Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 05 > Com democracia da eficiência, Brasil volta ao caminho certo

Notícia

Com democracia da eficiência, Brasil volta ao caminho certo

#AgoraBrasil

Ministros e integrantes do governo destacam as principais medidas implantadas para a retomada do crescimento e a melhora da condição de vida dos brasileiros
por Portal Planalto publicado: 12/05/2017 20h45 última modificação: 15/05/2017 15h03
portal planalto
Marcos Corrêa/PR Ao assumir o governo, governo Temer apresentou uma série de medidas

Ao assumir o governo, governo Temer apresentou uma série de medidas

Doze de maio de 2017 marca um ano de trabalho, coragem e avanços do governo do presidente da República, Michel Temer. Neste período, com o estímulo à democracia de eficiência e a apresentação de uma série de medidas, o Brasil voltou ao caminho correto e já começa a ver os sinais da retomada do crescimento econômico.

“E quero dizer que nós estamos completando hoje nosso primeiro ano de governo, com a certeza mais absoluta que nós estamos no caminho certo”, afirmou Temer, durante o “Um ano de conquistas”, evento realizado no Palácio do Planalto com ministros, integrantes do governo e líderes partidários para marcar os 12 meses de administração.

Em entrevistas ao Portal Planalto, ministros do governo Temer destacaram as principais medidas destes 12 meses. E também revelaram a mentalidade e os projetos para o próximo ano. O ministro do Esporte, Leonardo Picciani, por exemplo, afirmou que a pasta trabalha para consolidar o legado dos  Jogos Olímpicos, que fizeram com o que o Brasil se tornasse uma “referência positiva em todo mundo”.

Já o ministro do Turismo, Marx Beltrão, apontou o plano Brasil + Turismo como um projeto modernizador e gerador de empregos. Avaliação similar tem o titular dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella. Para ele, a retomada de obras paralisadas em rodovias, portos e aeroportos foi uma das ações mais importantes para o crescimento do País no primeiro ano de governo.

Por determinação do presidente, a saúde viu seu orçamento crescer de 2016 para este ano. Mesmo assim, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que, durante o primeiro ano de governo, a pasta economizou para os cofres públicos R$ 3 bilhões com revisão de contratos, extinção de cargos comissionados e compra de medicamentos mais baratos. Com a redução de gastos, foi possível aumentar os investimentos na área.

Ambiente econômico

A partir das medidas apresentadas pelo governo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ressaltou o tamanho das transformações econômicas que o País tem passado nos últimos 12 meses. "O Brasil está mudando mais em um ano do que mudou em décadas", disse. Tanto que, segundo o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, a balança comercial brasileira deve registrar, ao fim de 2017, o maior superávit da história.

Com a moralização da administração e o foco em produtividade, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, viu a empresa voltar a ter lucro e a investir. “É uma empresa que volta a ter condição de dar orgulho ao brasileiro”, observou. Gilberto Occhi, presidente da Caixa Econômica Federal, destacou o papel do banco estatal na recuperação dos indicadores econômicos ao injetar, em 2016, R$ 700 bilhões na economia.

Agilidade

Para ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o governo trabalhou para reduzir a burocracia e colocar em prática o governo digital. “A meta é que todos os ministérios até o final do ano que vem tenham digitalizados seus principais documentos”, afirmou.

Já o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, destacou a economia do governo de R$ 380 milhões ao evitar pagamentos indevidos do seguro-desemprego com a aplicação de medidas antifraude em dezembro do ano passado. O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, elogiou as ações do governo que garantem obras e serviços de infraestrutura, de desenvolvimento regional e de mitigação dos efeitos da seca.

Fonte: Portal Planalto