Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 04 > Temer ressalta contribuição dos libaneses no desenvolvimento do País

Notícia

Temer ressalta contribuição dos libaneses no desenvolvimento do País

Apoio Internacional

Presidente da República foi homenageado pela comunidade de imigrantes em São Paulo. Ao todo, são 10 milhões de descendentes vivendo no Brasil
por Portal Planalto publicado: 10/04/2017 22h02 última modificação: 12/04/2017 15h23
Beto Barata/PR Presidente destacou papel dos libaneses na construção do Brasil

Presidente destacou papel dos libaneses na construção do Brasil

O presidente da República, Michel Temer, destacou, nesta segunda-feira (10), o esforço dos imigrantes e descendentes de libaneses para construir e desenvolver o Brasil. Em evento realizado em São Paulo, Temer participou de um jantar organizado por entidades líbano-brasileiras em sua homenagem. 

"Foi pelo esforço de milhões de libaneses que o Brasil se fez", afirmou Temer ao mencionar os 140 anos de imigração libanesa no Brasil. "Ajudaram a moldar a vida econômica, a vida social e a vida política do Brasil. Fundaram empresas. Produziram riqueza. Ergueram hospitais", completou.

Ao agradecer o apoio dos integrantes da comunidade, Temer disse que o reconhecimento não é apenas a ele, que faz parte da primeira geração de descendentes de libaneses nascidos no Brasil. “Mas homenageamos e celebramos, isso sim, uma obra coletiva. Uma obra coletiva que é também da comunidade libanesa. Uma obra coletiva chamada Brasil”, afirmou.

Comunidade libanesa

Segundo o presidente da Câmara de Comércio Brasil-Líbano, Alfredo Cotait, o jantar de homenagem teve como objetivo levar o apoio de toda a comunidade líbano-brasileira às reformas propostas pelo governo federal.

"Nós estamos dando apoio irrestrito à gestão do presidente Temer para que ele faça as reformas necessárias para que o País volte a ter um desenvolvimento econômico e social sustentável", disse Cotait.

Ao todo, mais de 10 milhões de libaneses vivem no País, o que corresponde a 5% da população brasileira. Hoje, os descendentes de libaneses se concentram principalmente em São Paulo, onde vivem mais de 3 milhões.

Síria

Ainda durante o discurso, o presidente repudiou a guerra civil na Síria, vizinha do Líbano, que já dura mais de seis anos. 

"Rogo a Deus que ilumine todos aqueles que habitam a Síria e as nações do mundo todo, particularmente os da Organização das Nações Unidas, para que tenhamos paz naquele país vizinho."

Fonte: Portal Planalto