Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 04 > Reformas permitem a retomada de investimentos no País, diz Temer

Notícia

Reformas permitem a retomada de investimentos no País, diz Temer

Relações Bilaterais

Ao encerrar o Fórum do Conselho Empresarial Brasil-Suécia, presidente da República classificou a relação bilateral com os suecos como importante para o desenvolvimento do Brasil
por Portal Planalto publicado: 03/04/2017 21h33 última modificação: 05/04/2017 16h53
Beto Barata/PR Em São Paulo, Temer defendeu a expansão do comércio entre Brasil e Suécia

Em São Paulo, Temer defendeu a expansão do comércio entre Brasil e Suécia

Reformas como a criação do teto de gastos públicos, a modernização da legislação trabalhista e da Previdência Social estão permitindo a retomada de investimentos estrangeiros no País, além da recuperação da própria economia. A afirmação é do presidente da República, Michel Temer, durante o encerramento do Fórum do Conselho Empresarial Brasil-Suécia.

Temer ressaltou que as reformas econômica e fiscal empreendidas no último ano ajudaram o País a sair da recessão, equilibrando a inflação, que chegou à taxa de 4,8%, e reduzindo a taxa de juros, as quais, segundo ele, são fundamentais para atrair investimentos e reforçar a parceria entre Suécia e Brasil.

“Os empreendedores suecos que investirem no Brasil têm absoluta convicção de que nós estamos acertando as contas públicas, estamos pacificando o País. Exata e precisamente, para incentivar o investimento nacional e, naturalmente, o investimento estrangeiro”, disse o presidente, no seu discurso no evento.

No encerramento do fórum, que reuniu empresários dos dois países, estavam presentes o casal real sueco, Rei Carlos XVI Gustavo e Rainha Silvia. "Esta interação entre empresários suecos e brasileiros ajudará muitíssimo o nosso país para esse movimento de desenvolvimento que nós estamos fazendo", afirmou Temer.

Para o presidente, a capacidade dos empresários e a criatividade das duas sociedades ajudarão o Brasil a superar os “grandes desafios” que existem pela frente. Além disso, ao profissionalizar a administração das empresas estatais, dar autonomia às agências reguladoras e readequar marcos regulatórios, põe-se em prática uma agenda para aumentar a produtividade.

Investimentos

Com o País recebendo investimentos estrangeiros, em especial na área de infraestrutura, e a preocupação de ajustar as contas públicas, o governo terá mais orçamento para aplicar em outras áreas, como educação, saúde, em programa de transferência de renda e de habitação.

"Precisamos de mais e melhores meios de integração física e energética. Assim, liberaremos o potencial de crescimento deste enorme País em benefício de nossos trabalhadores, de nossos consumidores, de nossos empreendedores”, afirmou.

Relações comerciais

Brasil e Suécia mantêm relações diplomáticas há 191 anos e são também parceiros comerciais. No ano passado, o Brasil vendeu para Suécia o equivalente a US$ 514 milhões, e os principais produtos foram minério de cobre, café in natura e carnes. Já o país escandinavo vendeu para o Brasil peças para carros e tratores, medicamentos e outros produtos manufaturados no valor de US$ 972 milhões.

Contudo, o presidente Michel Temer destacou que o esse intercâmbio deve ser expandido. "Nosso comércio tem espaço para crescer, os investimentos de lado a lado têm potencial de expansão. Confiamos que os empresários brasileiros e suecos saberão explorar as oportunidades que se abrem com a determinação que é seu traço de incentivo."

Sanção

Nesta terça-feira (4), o rei e a rainha da Suécia ainda participam do Fórum Internacional da Criança, em São Paulo. Por isso, Temer anunciou, ao fazer um brinde no jantar com o casal real, que vai homenagear os monarcas na ocasião com a sanção do projeto de lei do Senado Federal que protege as crianças e adolescentes que forem vítimas ou testemunhas de violência. O projeto, de 1990, regulamenta os direitos desses jovens.

Fonte: Portal Planalto