Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 04 > Consolidação fiscal é necessária para a volta do crescimento, diz Rajoy

Notícia

Consolidação fiscal é necessária para a volta do crescimento, diz Rajoy

Relações internacionais

Durante reunião bilateral com Michel Temer, presidente do governo da Espanha, Mariano Rajoy, elogiou reforma da Previdência e outras medidas tomadas pelo Brasil
por Portal Planalto publicado: 24/04/2017 16h11 última modificação: 25/04/2017 21h08
Marcos Corrêa/PR Os dois presidentes se reuniram nesta segunda-feira (24), quando debateram política internacional e economia

Os dois presidentes se reuniram nesta segunda-feira (24), quando debateram política internacional e economia

O presidente do governo da Espanha, Mariano Rajoy, classificou a “consolidação fiscal” como condição necessária para o Brasil retomar o crescimento econômico. Ao recordar as medidas tomadas pelos espanhóis nos últimos anos, ele, durante encontro bilateral com o presidente da República, Michel Temer, elogiou as reformas apresentadas pelo Executivo brasileiro até agora.

Na visão de Rajoy, as reformas implantadas no Brasil são “corajosas”. No mesmo tom de Temer, o presidente do governo espanhol destacou ainda que a Espanha viveu situação semelhante ao Brasil. Segundo ele, para enfrentar uma recessão brutal, a Espanha adotou medidas impopulares, incluindo o congelamento dos salários dos servidores por cinco anos.

O país europeu viveu recessão entre 2009 e 2014, experimentando queda de 11% no PIB e a perda de 3,4 milhões de empregos no perído. Após as reformas, a Espanha experimentou três anos seguidos de crescimento, com redução considerável do índice de desemprego.

As medidas foram recebidas inicialmente como impopulares pelos espanhóis. Porém, explicou Rajoy, os resultados foram importantes para que o país voltasse a crescer em um cenário de inflação baixa e de contas públicas equilibradas.

Previdência

Para Rajoy, a reforma da Previdência no Brasil é particularmente importante. “Esse é o caminho”, afirmou ao presidente Temer. Ele disse ainda que a Espanha elevou sua idade mínima, mas já está trabalhando em outras mudanças necessárias.

“Trabalhar pensando no médio e longo prazo é o que funciona. Reformas como as que estão fazendo aqui funcionam sempre. Portanto, sigam trabalhando, gerando confiança e credibilidade para que nossas empresas confiem no Brasil”, afirmou.

O presidente do governo entende que "as receitas [para sair da crise] são conhecidas". "As reformas são a garantia que as coisas saíram bem, por mais difícil que possa parecer", ponderou.

Fonte: Portal Planalto