Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 04 > Brasil está próximo de retomar grau de investimento, diz Temer

Notícia

Brasil está próximo de retomar grau de investimento, diz Temer

Economia

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, presidente da República atribuiu às medidas tomadas pelo governo como responsáveis pela recuperação da economia e da credibilidade
por Portal Planalto publicado: 06/04/2017 13h15 última modificação: 06/04/2017 13h32
Marcos Corrêa/PR Presidente, em entrevista ao Datena, relatou as medidas tomadas pelo governo e os primeiros resultados

Presidente, em entrevista ao Datena, relatou as medidas tomadas pelo governo e os primeiros resultados

A série de medidas econômicas apresentadas pelo governo federal deixam o Brasil mais próximo de recuperar o grau de investimento das agências de riscos internacionais. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, de São Paulo, o presidente da República, Michel Temer, afirmou também que as reformas ajudam o País a recuperar a confiança dos agentes econômicos.

Concedido por agências internacionais de avaliação de risco, o grau de investimento é um selo que diz quanto um país é seguro para investidores. “Quando pegamos o governo tínhamos 571 pontos negativo nas agências de risco, hoje estamos com 275 pontos. Quando chegarmos a 240 pontos, recuperaremos o grau de investimento”, afirmou. “O empresário está começando a acreditar.”

Na entrevista, o presidente da República destacou medidas tomadas pelo governo desde maio do ano passado. Como, por exemplo, a liberação do saque de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que deve injetar pelo menos R$ 30 bilhões na economia. Para reforçar a melhora, lembrou do saldo positivo na geração de empregos em fevereiro.

“Espero passar para a história por aquilo que fiz. Não será um reconhecimento imediato, mas ao fim do meu governo”, afirmou o presidente durante a entrevista. Temer relatou que a inflação passou de 10,7% para 4,7% desde que assumiu o cargo, informou ainda que os juros estão em queda e que o País voltou a atrair investimentos estrangeiros.

Fonte: Portal Planalto