Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 03 > Temer: “recessão violentíssima” da economia brasileira será vencida

Notícia

Temer: “recessão violentíssima” da economia brasileira será vencida

Economia

Para o presidente da República, é preciso “ter orgulho” das medidas apresentadas e do rumo tomado pelo País nos últimos meses
publicado: 28/03/2017 17h55 última modificação: 28/03/2017 17h59
Foto: Beto Barata/PR Governo, com o apoio do Congresso Nacional, é corajoso e ousado, disse o presidente

Governo, com o apoio do Congresso Nacional, é corajoso e ousado, disse o presidente

O presidente da República, Michel Temer, afirmou, nesta terça-feira (28), que a “recessão violentíssima” que o País atravessa está sendo vencida em um “prazo curtíssimo”. Para o presidente, a melhora do ambiente econômico se deve à coragem do governo federal e do Congresso Nacional em aprovar as reformas necessárias.

Na visão de Temer, o Brasil já ultrapassou outras crises “soberanamente”. “Esta crise para nós, que nós enfrentamos uma recessão violentíssima, está sendo vencida, e num prazo curtíssimo. Exata e precisamente em função da coragem de todos os governantes e do Congresso Nacional”, afirmou, em discurso na cerimônia de sanção do Novo Marco Regulatório da Radiodifusão.

Nos últimos meses, o Congresso Nacional aprovou a reforma do ensino médio e a emenda constitucional do teto de gastos públicos. Além delas, estão em tramitação no Legislativo as mudanças na Previdência Social e na legislação trabalhista. Temer lembrou que a “ousadia governativa” é que tem permitido os rápidos passos rumo à modernização do País e disse esperar que, no tempo restante de governo, outros avanços sejam conquistados.

Segundo o presidente, o Brasil está em um caminho adequado com as medidas para retomada da economia e redução da burocracia: “Nós precisamos acabar com esse mal-estar que existe no País, essa coisa de brasileiro contra brasileiro, essa coisa de achar que está tudo ruim, está tudo muito imperfeito, inadequado, nós temos é de encher o peito, ter orgulho do que nós estamos fazendo”, declarou.

Fonte: Portal Planalto