Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 03 > Portal único é “marco” para negócios no Brasil, diz ministro

Notícia

Portal único é “marco” para negócios no Brasil, diz ministro

Comércio exterior

Marcos Pereira, do MDIC, adianta que o uso da ferramenta vai reduzir custos e dar mais eficiência ao comércio exterior brasileiro
por Portal Planalto publicado: 23/03/2017 16h51 última modificação: 24/03/2017 16h55
Foto: Beto Barata/PR Ministro Marcos Pereira destacou importância do portal para o comércio exterior

Ministro Marcos Pereira destacou importância do portal para o comércio exterior

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, classificou o Portal Único de Comércio Exterior como um “marco decisivo” para a melhora do ambiente de negócios no Brasil. Com a ferramenta, será possível reduzir custos e aumentar a eficiência das exportações e importações brasileiras.

Durante discurso na cerimônia de lançamento da nova plataforma, no Palácio do Planalto, Pereira ressaltou que a ferramenta funcionará como um “vetor” para a retomada da economia brasileira. O setor produtivo terá mais competitividade com o portal único, que permitirá uma interação mais rápida entre órgãos públicos, importadores e exportadores.

“Nós apresentamos o novo processo de exportações que simplifica o caminho, as vendas externas brasileiras. E estamos eliminando documentos e exigências governamentais, aumentando a celeridade e reduzindo o custo das operações comerciais”, salientou o ministro.

Ao simplificar processos, reduzir trâmites e unificar documentos, o portal único aumenta a eficiência dos exportadores brasileiros. Em média, o novo sistema irá encurtar os prazos das operações comerciais em cerca de 40%. A meta é reduzir o tempo de exportação de 13 para oito dias e a importação de 17 para dez dias.

Crescimento econômico

Segundo o ministro, a desburocratização dos processos de comércio exterior com implementação do portal irá influenciar positivamente o Produto Interno Bruto (PIB). “Um estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV) indica potencial de ganhos no PIB de até dois pontos percentuais”, apontou.

De acordo com o estudo, o portal vai gerar um acréscimo de US$ 23,8 bilhões sobre o PIB do primeiro ano que estiver funcionando de forma integral. A expectativa é de que isso ocorra ainda no início de 2018.

Fonte: Portal Planalto