Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 03 > “Grandes mudanças” vão prejudicar a reforma da Previdência, diz ministro

Notícia

“Grandes mudanças” vão prejudicar a reforma da Previdência, diz ministro

Reforma da Previdência

Presidente Temer participou de reunião com ministros e líderes da base aliada para debater a tramitação da proposta que muda o atual sistema de aposentadorias e pensões
por Portal Planalto publicado: 20/03/2017 21h35 última modificação: 21/03/2017 10h30
Marcos Corrêa/PR Presidente da República, ministros e parlamentares durante reunião sobre a reforma da Previdência

Presidente da República, ministros e parlamentares durante reunião sobre a reforma da Previdência

Depois de participar de reunião com líderes da base aliada no Congresso e com integrantes do governo, o ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou que “grandes mudanças” vão comprometer a eficácia da reforma da Previdência. O presidente da República, Michel Temer, participou do encontro, pedindo empenho dos parlamentares para aprovar a proposta.

“Espaço para grandes modificações pode comprometer a eficácia da reforma da Previdência”, afirmou. Enviada em dezembro passado, a proposta de emenda à Constituição está sendo debatida por uma comissão especial da Câmara dos Deputados. “Não há espaço para grandes modificações”, completou.

Participaram da reunião sete líderes e vice-líderes do governo no Congresso e 20 ministros. A discussão foi comandada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha. Em entrevista coletiva após o encontro, Mendonça Filho disse que Temer pediu empenho dos parlamentares em aprovar a proposta.

Também de acordo com o ministro, o presidente pediu que os integrantes do governo se empenhem em esclarecer as dúvidas de parlamentares sobre o texto da reforma. No caso dos ministros com mandato no Congresso, Mendonça Filho continuou, eles devem atuar junto às suas bancadas para esclarecer e fornecer informações sobre a reforma. “É uma mobilização da sociedade. Deve envolver todos os ministros, todos os atores políticos”, afirmou.

Essência

Responsável pela articulação governista na Câmara, o deputado Agnaldo Ribeiro (PP-PB) afirmou ser parte da prorrogativa dos parlamentares discutirem a proposta e apresentarem emendas ao texto original. Ele explicou que, pelo tamanho da base, é natural que ela faça muitas emendas. “Isso [apresentar emendas] não significa dizer que está se modificando o projeto na essência”, afirmou.

Fonte: Portal Planalto