Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 03 > Executivos apoiam reformas e destacam “caminho correto” da economia

Notícia

Executivos apoiam reformas e destacam “caminho correto” da economia

Retomada da economia

Membros da Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos classificaram as medidas como fundamentais para a sustentabilidade do País
por Portal Planalto publicado: 20/03/2017 14h26 última modificação: 20/03/2017 15h46
Beto Barata/PR Presidente da República, Michel Temer, durante a posse do conselho de administração da Amcham

Presidente da República, Michel Temer, durante a posse do conselho de administração da Amcham

Executivos do Conselho de Administração da Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham) demonstraram apoio, nesta segunda-feira (20), às reformas apresentadas pelo governo Michel Temer para a recuperação da economia. Na visão dos empresários, a economia mostra sinais de retomada e que o País, agora, está na direção correta.

Segundo o presidente do Conselho da Amcham, Helio Magalhães, as reformas geraram otimismo no ambiente de negócios. Para Magalhães, que também preside o Citibank, as medidas adotadas para “consertar o rumo da economia” levaram à queda da inflação, dos juros e à retomada do crescimento econômico.

Visão similar tem o presidente da Votorantim, João Miranda. Ele atribuiu às reformas os sinais positivos que a economia brasileira começa a apresentar. “Cremos em uma reação sólida em todos os setores da economia. Os indicadores antecedentes têm dado mostras que estamos no caminho correto”, afirmou.

Presidente do conselho da AES, Britaldo Soares, classificou as reformas como “fundamentais”. “O País tem imensas oportunidades, passou por período de administração complicada, de muito intervencionismo e, agora, a gente tem de apostar no empresariado brasileiro”, afirmou.

Cenário positivo

Para a presidente da Boeing no Brasil, Donna Hrinak, o cenário melhorou, principalmente para o setor de aviação comercial. Segundo ela, os leilões dos aeroportos, na semana passada, foram um avanço. Os dados econômicos também mostram, explicou a executiva, que a demanda do setor começa a se recuperar.

Donna também defendeu a necessidade das reformas estruturais pelas quais o País tem passado. “As reformas são difíceis. No curto prazo, parece um preço alto a se pagar, mas se não fizer as reformas agora, o País não poderá se sustentar”, afirmou.

Para o presidente da Amcham, as reformas são necessárias para tornar o País mais sustentável economicamente. “É unanimidade que essas reformas, a da Previdência, a trabalhista, a tributária, todas elas são necessárias”, defendeu o executivo.

Fonte: Portal Planato