Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 03 > Dados de emprego reforçam melhora da economia brasileira, diz Temer

Notícia

Dados de emprego reforçam melhora da economia brasileira, diz Temer

Caged

Em fevereiro, País teve saldo positivo de 35.612 postos de trabalho. Contratações superaram as demissões pela primeira vez em 22 meses
por Portal Planalto publicado: 16/03/2017 17h36 última modificação: 17/03/2017 09h48
Beto Barata/PR Presidente Temer durante divulgação dos dados do Caged

Presidente Temer durante divulgação dos dados do Caged

Em cerimônia no Palácio do Planalto, o governo federal divulgou, nesta quinta-feira (16), dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) que mostram a volta da geração de empregos no País. O presidente da República, Michel Temer, o crescimento, que ocorre após 22 meses em queda, é um sinal importante para a recuperação da economia brasileira.

Dados mostram que o País teve um saldo positivo de 35.612 contratações em fevereiro. “Vocês sabem que a economia brasileira volta a crescer, e os sinais desse fato são cada dia mais claros. Em fevereiro, o número de empregos formais é de 35.612 vagas. É um começo, depois de 22 meses de números negativos”, afirmou.

De acordo com a pesquisa mensal do Ministério do Trabalho, esse foi o melhor resultado para o mês de fevereiro desde 2014. Na oportunidade, foram gerados 260 mil postos. Entre os grandes ramos de empregos observados no levantamento feito pela pasta, a maioria aparece como positivo.

O setor de serviços puxou a avaliação positiva, com 50.613 novo postos criados. A administração pública vem em seguida, com 8.280 vagas. Na sequência, estão agropecuária (+6.201), indústria (+3.949) e serviços industriais de utilidade pública (+1.108). Já os ramos de extração mineral, construção civil e comércio ficaram com saldo negativo no mês passado.

Mudança de cenário

“Quem está apostando que o Brasil não vai dar certo vai errar, o brasil vai gerar muitos empregos”, afirmou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. “Podemos comemorar a inversão da curva [de desemprego]. Estamos convictos de que, a partir daqui, teremos sempre dados positivos para apresentar”, disse.

Entre as unidades da federação, 14 registraram saldo positivo e 13 ficaram no negativo. Os estados que geraram mais empregos foram São Paulo, com 25.412; Santa Catarina, com 14.858; e Rio Grande do Sul, com 10.602.

Dados de emprego reforçam melhora da economia brasileira, diz Temer

Fonte: Portal Planalto, com informações do Ministério do Trabalho