Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 02 > Temer empossa ministros e prega união pelo futuro do País

Notícia

Temer empossa ministros e prega união pelo futuro do País

Governo

No seu discurso, presidente da República defendeu a aprovação das reformas em “velocidade compatível” com as necessidades do Brasil neste momento
publicado: 03/02/2017 13h29 última modificação: 03/02/2017 14h04

Ao oficializar as mudanças no primeiro escalão do governo na manhã desta sexta-feira (3), o presidente da República, Michel Temer, pregou a união entre os diversos setores da sociedade para tirar o País da crise econômica. Tomaram posse os ministros da Justiça e Segurança Públicas; Direitos Humanos; Secretaria de Governo e Secretaria-Geral da Presidência.

Temer ressaltou que o objetivo do governo é colocar o País nos trilhos. Para isso, é preciso tempo para implantar as reformas necessárias. Na visão do presidente, os próximos governantes encontrarão um “País ajustado, acertado e particularmente pacificado”. “Isso que é importante, porque é da união de todos que vai nascer a força do governo e a força da sociedade”, afirmou.

Além disso, ao reforçar uma das marcas do seu governo, o presidente lembrou que o diálogo constante com o Congresso Nacional ajudou na aprovação de propostas como o teto de gastos públicos e também o início da discussão das reformas trabalhistas e da Previdência.

“Também esperamos numa velocidade compatível com aquilo que o Brasil precisa, não é? Nós vamos devagar, mas tendo pressa. Essa é a regra do governo. E devagar, tendo pressa, fazendo o quê? Dialogando”, disse.

Empossados

As mudanças assinadas hoje pelo presidente preveem que o Ministério da Justiça passa a se chamar Ministério da Justiça e Segurança Pública, que terá como titular Alexandre de Moraes. Temer explicou que a mudança na atribuição do ministério ocorre devido aos fatos ocorridos em penitenciárias do Brasil no mês de janeiro. “A questão penitenciária, ela ultrapassou as fronteiras terrestres, mas especialmente as fronteiras jurídicas dos estados federados”, disse.

Luislinda Valois, até então secretária de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), será a ministra do Ministério dos Direitos Humanos. A intenção da nova pasta, segundo Temer, é cuidar dos temas relacionados “à cidadania, como igualdade racial, a questão dos portadores de deficiência, a questão da criança e do adolescente, dos idosos”.

Na Secretaria de Governo, tomou posse o deputado federal Antonio Imbassahy. A articulação e o diálogo com o Congresso Nacional serão as principais tarefas do novo ministro.

Para fortalecer a estrutura do Palácio do Planalto, Moreira Franco ficará com Secretaria-Geral da Presidência. Ele será responsável pelas secretarias de Comunicação e de Administração e o Cerimonial da Presidência, além do Programa de Parceria de Investimentos (PPI).

Fonte: Portal Planalto