Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 02 > Presidente defende reforma da Previdência para manter Fies e programas

Notícia

Presidente defende reforma da Previdência para manter Fies e programas

Previdência

Michel Temer classificou como "desastre" para a economia nacional o atual tamanho do déficit do sistema de aposentadorias e pensões no País
por Portal Planalto publicado: 15/02/2017 15h28 última modificação: 15/02/2017 16h26
Foto: Beto Barata/PR A proposta de reforma da previdência vai ser “acentuadamente debatida”, garante o presidente

A proposta de reforma da previdência vai ser “acentuadamente debatida”, garante o presidente

O presidente da República, Michel Temer, defendeu, nesta quarta-feira (15), a necessidade da reforma da Previdência para manter no futuro programas como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e os de transferência de renda. No ano passado, o sistema de aposentadorias e pensões no Brasil teve um déficit de R$ 149,7 bilhões. Em 2017, pode chegar a R$ 200 bilhões.

Durante seu discurso na cerimônia de liberação de milho para estados do Nordeste, Temer ressaltou o impacto que manter a Previdência no atual modelo pode significar para o País e, especialmente, para os jovens. “Mais adiante, o prejudicado não será apenas o aposentado, será aquele que hoje tem o financiamento estudantil, aquele que usufrui dos programas sociais”, afirmou.

A reforma da Previdência tramita no Congresso Nacional como Proposta de Emenda à Constituição 287/2016. Ela começou a ser debatida em uma comissão especial da Câmara dos Deputados. A expectativa é que seja aprovada ainda neste semestre. “[O déficit da Previdência] é um desastre para economia nacional, como tem sido um desastre para os estados brasileiros”, disse o presidente.

Temer garantiu a participação do governo nos debates no Congresso. Reforçando a disposição para o diálogo do Executivo, o presidente lembrou de outras propostas de reforma que foram aprovadas pelo Legislativo, como o teto de gastos e o ensino médio. “Este é o governo das reformas, preocupado não somente com o presente, mas com o futuro”, ressaltou.

Fonte: Portal Planalto