Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 02 > Para avançar na agenda bilateral, Temer recebe presidente da Argentina

Notícia

Para avançar na agenda bilateral, Temer recebe presidente da Argentina

Relações Internacionais

Objetivo da visita de Mauricio Macri é discutir medidas para aumentar o comércio e relações entre os países dentro e fora do Mercosul
por Portal Planalto publicado: 06/02/2017 21h00 última modificação: 07/02/2017 19h52
Foto: Beto Barata/PR Em outubro passado, Temer fez visita oficial à Argentina

Em outubro passado, Temer fez visita oficial à Argentina

O presidente da República, Michel Temer, receberá nesta terça-feira (7) o mandatário argentino, Maurício Macri, para uma reunião bilateral entre os países. A cerimônia está prevista para começar às 11 horas, no Palácio do Planalto, em Brasília.

A Argentina é um dos principais parceiros sociopolíticos e comerciais do Brasil. A manutenção da relação entre os dois países é um dos maiores objetivos da política externa brasileira, para promover a integração econômica, política, social e cultural da América Latina e também contribuir para o desenvolvimento econômico e sustentável dos dois países.

Temer visitou a Argentina em outubro de 2016, primeira visita bilateral após assumir a Presidência da República em definitivo. Após o encontro no Palácio do Planalto, Macri será recebido no Congresso Nacional pelos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados e, em seguida, pela presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Comércio
Em 2016, a soma das exportações e importações entre o Brasil e a Argentina atingiu US$ 22,5 bilhões, com superávit de US$ 4,333 bilhões para o Brasil. As empresas brasileiras venderam para a Argentina, no ano passado, principalmente automóveis de passageiros (25% do total das exportações brasileiras para o país), veículos de carga (8,8%) partes e peças de veículos (6,5%), e outros produtos manufaturados (4,7%).

Infográfico Brasil Argentina

Fonte: Portal Planalto, com informações do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e do Ministério das Relações Exteriores