Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 02 > Em evento da Caixa, Temer destaca papel do banco nos programas sociais

Notícia

Em evento da Caixa, Temer destaca papel do banco nos programas sociais

Reconhecimento

Como executor do Minha Casa Minha Vida e do Bolsa Família, por exemplo, instituição virou uma das principais faces do governo federal
publicado: 09/02/2017 11h55 última modificação: 10/02/2017 12h53
Foto: Marcos Corrêa/PR O presidente também destacou a colaboração e o diálogo entre a instituição e o governo federal

O presidente também destacou a colaboração e o diálogo entre a instituição e o governo federal

O presidente da República, Michel Temer, destacou, nesta quinta-feira (9), o papel social da Caixa Econômica Federal nos principais projetos do governo federal. A declaração ocorreu durante a abertura do Encontro Caixa 2017, evento que reuniu gestores regionais e nacionais para apresentação de ações de impulso ao crescimento da economia brasileira.

Uma das funções da Caixa é executar programas sociais como o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida e Cartão Reforma, por exemplo. Dessa forma, entende Temer, o banco torna-se a principal face do governo federal. “A presença do poder público se faz, muitas vezes, por agentes da Caixa. Eles são o primeiro contato, a primeira visão que o cidadão tem do governo”, afirmou.

Temer também destacou a colaboração e o diálogo entre a instituição e o governo federal. “Os ministros do meu governo, quando vão tratar de questões atinentes ou quando se necessita da Caixa Econômica Federal, logo encontram respaldo nos seus pleitos”, disse.

País de reformas

Michel Temer citou o diálogo com a Caixa como exemplo de relacionamento que o governo mantém com as outras instituições da República, como o Poder Judiciário e o Congresso Nacional. “Foi o diálogo que nos permitiu aprovar matérias fundamentais para o País que estavam paradas há anos, como a questão do teto dos gastos”, ressaltou.

Outro exemplo citado foi a reforma do Ensino Médio, que foi aprovada pelo Senado Federal na última quarta-feira (8) e seguiu para sanção presidencial. Temer adiantou que pretende sancionar a matéria “nesses próximos dias, muito rapidamente”.

O presidente lembrou, também, o projeto de modernização das leis trabalhistas, que buscou conciliar demandas dos trabalhadores e dos empregadores. “Conseguimos, em poucos meses, avançar e enviar para o Congresso Nacional reformas que eu imaginava que levariam cerca de dois anos para acontecer”, disse.

Fonte: Portal Planalto