Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 01 > Temer discute com parlamentares do Espírito Santo ações contra a seca no estado

Notícia

Temer discute com parlamentares do Espírito Santo ações contra a seca no estado

Combate à seca

O deputado Evair de Melo e os senadores Ricardo Ferraço e Magno Malta solicitaram ao presidente a inclusão do estado nas ações de combate à seca
por Portal Planalto publicado: 04/01/2017 13h23 última modificação: 04/01/2017 20h08
Foto: Reprodução Senador Ricardo Ferraço participou da reunião com o presidente da República

Senador Ricardo Ferraço participou da reunião com o presidente da República

O presidente Michel Temer reuniu-se, na manhã desta quarta-feira (4), com parlamentares do Espírito Santo para tratar de ações de combate à seca no estado.

Em entrevista ao Portal Planalto, o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) declarou que foi solicitado ao presidente a inclusão do estado nos investimentos do governo federal em infraestrutura hídrica, preservação de água e construção de cisternas.

Também participaram do encontro o senador Magno Malta (PR-ES) e o deputado Evair de Melo (PV-ES).

“Na prática, tivemos seca no estado todo, até mesmo na Grande Vitória. Na região metropolitana, nós enfrentamos problemas inclusive com o racionamento de água. Nos últimos três anos, esse fenômeno chegou com muita força em nosso estado”, disse Ricardo Ferraço. “O Incaper (Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural) fez estudos técnicos indicando que é a pior estiagem prolongada nos últimos três anos”, completou.

Perdas

Dados divulgados pelo Incaper mostram que no período 2014-2015 choveu entre 25 e 50% menos do que a média em quase todo o Espírito Santo. Como resultado, em 2015, a estimativa de perda foi de 19,2% da produção da cafeicultura, o que corresponde a R$ 745,6 milhões.

Na fruticultura, a estimativa de perdas foi de 17,3% da produção, o que corresponde a R$ 165,9 milhões. Considerando todos os grupos de produtos, cafeicultura, fruticultura, olericultura, entre outros, a estimativa aponta queda de aproximadamente 18% na produção, corresponde a R$ 1,04 bilhão.

Ricardo Ferraço afirmou que o pedido foi acolhido pelo presidente Temer. Ficou definido que a discussão das ações para o enfrentamento aos efeitos da estiagem sejam conduzidos pelo ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho. 

Fonte: Portal Planalto, com informações do Incaper