Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 01 > Temer decreta luto oficial pela morte do ministro Teori Zavascki

Notícia

Temer decreta luto oficial pela morte do ministro Teori Zavascki

Homenagem

Presidente classificou como "impecável" a trajetória do ministro do STF, morto aos 68 anos em acidente aéreo em Paraty (RJ)
por Portal Planalto publicado: 19/01/2017 19h43 última modificação: 20/01/2017 15h49
Foto: Beto Barata/PR Presidente Michel Temer manifesta pesar pela morte do ministro do STF Teori Zavascki

Presidente Michel Temer manifesta pesar pela morte do ministro do STF Teori Zavascki

O presidente da República, Michel Temer, decretou luto oficial de três dias nesta quinta-feira (19) pela morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. Em declaração à imprensa no Palácio do Planalto, Temer classificou como “impecável” a trajetória do magistrado e disse ter recebido a notícia com "profundo pesar".

“Neste momento de luto, manifesto, eu e a minha equipe, aos familiares do ministro e dos demais integrantes do voo meus sentimentos de pesar e associo-me a todos os brasileiros ao lamentar a perda de um homem público cuja trajetória impecável a favor do direito e da Justiça sempre o distinguiram”, afirmou Temer.

Acompanhado dos ministros da Justiça, Alexandre de Moraes; das Relações Exteriores, José Serra; e da Advocacia-Geral da União (AGU), Grace Mendonça, o presidente classificou Zavascki como um “homem de bem” e um “orgulho para todos os brasileiros”. O ministro do STF morreu em uma acidente aéreo na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro.

Nascido em Faxinal dos Guedes (SC), Teori Zavascki se formou em direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), onde também concluiu mestrado e doutorado em direito processual civil, área em que lecionava. Antes de chegar ao STF, em 2012, foi desembargador do Tribunal Regional Federal 4ª Regional (TRF-4) e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Fonte: Portal Planalto

registrado em: ,
Assunto(s): Governo federal