Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2017 > 01 > Governo foca em medidas para a retomada dos empregos no País

Notícia

Governo foca em medidas para a retomada dos empregos no País

Economia

Na abertura das reuniões dos grupos de trabalho do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), o ministro da Casa Civil destacou as melhoras nos índices econômicos
publicado: 31/01/2017 11h37 última modificação: 01/02/2017 14h20

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou, nesta terça-feira (31), que, após uma série de medidas macroeconômicas, o foco do governo federal será a aplicação de ações para a retomada do emprego no País. Ao participar da abertura das discussões dos grupos de trabalho do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), Padilha ressaltou que os indicadores da economia mostram o acerto das propostas apresentadas até agora.

Na visão do ministro da Casa Civil, os projetos de concessão de infraestrutura, de óleo e de gás, por exemplo, "não amadurecem em 30 dias, 60 dias". Por isso, a necessidade de medidas como a liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da modernização da lei trabalhista. "Eles [os projetos de concessão] precisam 6, 12, 18, quiçá 24 meses. Nós temos de ter medidas que agora, neste momento, ajudem a gerar emprego”, afirmou Padilha.

A principal função do Conselhão é colaborar com o desenvolvimento de políticas públicas que levem o Brasil a superar a recessão e retomar o crescimento e a geração de emprego. Por isso, Padilha vê como fundamentais as sugestões que o órgão dará ao presidente da República, Michel Temer. "O apoio, o incentivo, as sugestões desse Conselho serão fundamentais", comentou.

“Nós sabemos onde queremos chegar. Todos indicadores mostram que estamos no caminho certo. A conjuntura já foi pior, mas temos muito o que fazer para termos um nível de desemprego que seja compatível com a história do Brasil ou com o que se está se vendo hoje nos países em desenvolvimento”, disse.

Os grupos de trabalho do Conselhão se reúnem nesta terça (31) e quarta-feira (1°) para definir as propostas que serão apresentadas ao presidente da República. Padilha também lembrou que, entre as prioridades do órgão, estão a melhoria do ambiente de negócios, da educação e a desburocratização e modernização do Estado. As reuniões ocorrem da Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

Fonte: Portal Planalto

Assunto(s): Economia, Emprego