Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 12 > Temer discute crise hídrica na Paraíba com parlamentares

Notícia

Temer discute crise hídrica na Paraíba com parlamentares

Estiagem

Governo federal reforçou compromisso de entregar obras da transposição do São Francisco para reduzir efeitos da seca
por Portal Planalto publicado: 08/12/2016 20h12 última modificação: 09/12/2016 10h51
Foto: Marcos Corrêa/PR Parlamentares pleitearam construção de eixos norte e leste da transposição para abastecer estado

Parlamentares pleitearam construção de eixos norte e leste da transposição para abastecer estado

Na tarde desta quinta-feira (8), o presidente da República, Michel Temer, reuniu-se com o ministro da Integração, Helder Barbalho, e a bancada de parlamentares da Paraíba para discutir a crise hídrica no estado.

Como forma de diminuir os problemas de abastecimento na região, Barbalho afirmou que devem ser iniciadas obras nos eixos leste e norte do empreendimento a partir de fevereiro, de modo a irrigar estações de abastecimento na Paraíba e Rio Grande do Norte.

Barbalho reforçou que o governo federal vai entregar as obras da transposição do rio São Francisco para abastecer a população. "Estamos avançando para que essas obras possam logo ficar prontas e que a transformação seja da qualidade de vida, já que envolve abastecimento humano, como também o apoio hídrico para a produção na região", ponderou o ministro.

Neste período, o governo autorizou ações emergenciais para mitigar efeitos da estiagem no estado, como o uso de carros-pipa e instalação de adutoras de engate rápido. Ao todo, segundo o ministro, mais de R$ 1 milhão foram investidos pelo governo federal no estado para a execução dessas obras.

"Isso demonstra o compromisso do governo federal em enfrentar o desafio da seca e garantir políticas públicas que possam trazer qualidade de vida para a população do Nordeste."

Acordo

O senador Raimundo Lira (PMDB-PB), que também esteve no encontro, afirmou que o acordo, depois de ser analisado pelo Ministério do Planejamento, deve beneficiar 30 cidades e até 280 mil habitantes que sofrem com os efeitos da seca.

A previsão é que as obras comecem em fevereiro do ano que vem. "Será uma obra de extrema importância e emergencial. Da forma como está planejada, com contrato com o Banco Mundial, o projeto vai chegar apenas em outubro. Não tem condições de o estado da Paraíba esperar esse tempo todo, e isso será apressado, conforme o compromisso do presidente e do ministro Helder Barbalho", disse o senador. 

Fonte: Portal Planalto