Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 12 > Saque do FGTS beneficiará pessoas com renda mais baixa

Notícia

Saque do FGTS beneficiará pessoas com renda mais baixa

Economia

Governo anunciou liberação de saque de contas inativas do FGTS
por Portal Planalto publicado: 22/12/2016 20h17 última modificação: 22/12/2016 22h43
Foto: Reprodução/portal Planalto Ministro Dyogo Oliveira alertou que 92% dessas contas têm saldo de até dois salários-mínimos

Ministro Dyogo Oliveira alertou que 92% dessas contas têm saldo de até dois salários-mínimos

O saque de contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) vai beneficiar, em sua maioria, trabalhadores com rendas mais baixas. Segundo o ministro interino do Planejamento, Dyogo Oliveira, 92% dessas contas têm saldo de até dois salários-mínimos.

“Os grandes beneficiários disso são pessoas que têm uma remuneração mais baixa e, portanto, as pessoas mais pobres serão as mais beneficiadas”, disse o ministro, em entrevista ao Portal Planalto.

Anunciado nesta quinta-feira (22) pelo presidente da República, Michel Temer, o saque será disponibilizado para todas os trabalhadores que ficaram sem movimentação na conta do FGTS até 31 de dezembro de 2015. Não haverá restrição de valores para a medida, que beneficiará cerca de 10 milhões de pessoas.

Pela regra anterior, trabalhadores que pedem demissão ou são demitidos com justa causa precisavam esperar até três anos para sacar o dinheiro do fundo.

“Como consequência disso, há um valor que vai ficando acumulado ano após ano nessas contas, ao passo que as pessoas hoje sofrem grandes restrições para pagar suas dívidas, suas despesas urgentes, despesas importantes e têm um custo de financiamento muito mais alto que a remuneração do FGTS”, explica Dyogo Oliveira.

Para o ministro, a medida faz parte de um conjunto de ações para melhorar a eficiência econômica do País. O governo também anunciou alterações na legislação para fortalecer a negociação e melhorar condições de trabalho.

“O que nós estamos endereçando são medidas que, no seu conjunto, trazem mais eficiência, mais produtividade e mais crescimento para a economia brasileira", salientou.

Fonte: Portal Planalto

registrado em: , ,
Assunto(s): Economia