Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 12 > Reforma da Previdência deve gerar economia de R$ 678 bilhões até 2027

Notícia

Reforma da Previdência deve gerar economia de R$ 678 bilhões até 2027

Previdência

Rombo projetado para este ano do sistema previdenciário brasileiro é de R$ 152 bilhões
por Portal Planalto publicado: 06/12/2016 15h29 última modificação: 08/12/2016 14h36
Fonte: Antonio Cruz/Agência Brasil Proposta de reforma da Previdência foi apresentada em entrevista coletiva no Palácio do Planalto

Proposta de reforma da Previdência foi apresentada em entrevista coletiva no Palácio do Planalto

As mudanças de regras previdenciárias propostas pelo governo federal devem gerar uma economia de cerca de R$ 678 bilhões até 2027. A estimativa é do secretário de Previdência do Ministério da Fazenda, Marcelo Caetano, que apresentou a proposta nesta terça-feira (6).

A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) encaminhada ao Congresso busca garantir a sustentabilidade da Previdência e que todos os cidadãos tenham acesso à aposentadoria. Só no ano passado, o rombo da Previdência foi de R$ 86 bilhões. Neste ano, a projeção é de um déficit de R$ 152 bilhões.

Custos

Nas contas do governo, o conjunto de propostas pode gerar uma redução de custos, em 2018, de R$ 4,6 bilhões. Em 2019 e em 2020, a economia seria de R$ 14,6 bilhões e 26,7 bilhões, respectivamente. Já em 2021, a projeção é de uma diminuição de R$ 39,7 bilhões.

Para o regime próprio dos servidores públicos, a redução de gasto ficaria entre R$ 5 bilhões e R$ 7 bilhões por ano. “Essa economia é em relação ao gasto que se teria caso não se fizesse reforma alguma”, disse o secretário, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto.

Fonte: Portal Planalto