Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 12 > Governo autoriza R$ 45,7 milhões para obras hídricas em Pernambuco

Notícia

Governo autoriza R$ 45,7 milhões para obras hídricas em Pernambuco

Oferta de água

Medidas integram um conjunto de ações do governo para apoiar os estados que enfrentam um período de longa seca e estiagem
publicado: 09/12/2016 11h27 última modificação: 09/12/2016 15h21
Foto: Guilherme Rosa Barragem Jucazinho recebe investimento de R$ 12 milhões para garantir segurança hídrica à população do agreste pernambucano

Barragem Jucazinho recebe investimento de R$ 12 milhões para garantir segurança hídrica à população do agreste pernambucano

O presidente da República, Michel Temer, assinou, nesta sexta-feira (9), em Surubim (PE), duas ordens de serviços para obras hídricas que visam garantir segurança hídrica à população do agreste pernambucano.

Uma delas é para recuperar e modernizar a Barragem Jucazinho, com investimento de R$ 12 milhões. A segunda ordem de serviço destina R$ 33,7 milhões para a construção de uma adutora emergencial que interligará o Sistema Siriji aos Sistemas Integrados Palmeirinha e Jucazinho. As medidas integram um conjunto de ações do governo federal para apoiar os estados que enfrentam um período de longa seca e estiagem.

Incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a obra na Barragem Jucazinho será executada em duas etapas. A primeira, composta por ações emergenciais como recuperação e reforço das estruturas, será executada pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) e deve ser concluída até junho de 2017. "São intervenções para garantia e segurança dessa barragem", afirmou o diretor-geral do Dnocs, Angelo Guerra.

O Ministério da Integração Nacional está preparando o edital da segunda etapa, que inclui ações necessárias de modernização do reservatório. O investimento nas duas fases será de R$ 52 milhões.

Operado pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), o açude é alimentado pelo Rio Capibaribe e seus afluentes. Quando está em plena operação, tem capacidade de armazenamento de 327 milhões de metros cúbicos de água e atende aos municípios de Cumaru, Passira, Riacho das Almas, Santa Cruz do Capibaribe, Salgadinho, Surubim, Casinhas, Santa Maria do Cambucá, Vertente do Lério, Frei Miguelinho, Vertentes e Toritama.

O açude é importante também no controle de enchentes nas regiões ribeirinhas e no aproveitamento hidroagrícola e da piscicultura. Mais de 850 mil pessoas serão beneficiadas com a modernização e melhorias no reservatório.

Adutora interligará sistemas Siriji, Palmeirinha e Jucazinho

Devido ao longo período de seca que Pernambuco enfrenta desde 2011, a bacia hidrográfica da Barragem Jucazinho sofreu uma redução no volume de água, prejudicando o abastecimento da região. A alternativa escolhida pelos governos federal e estadual e pela Compesa foi a reativação do Sistema Palmeirinha, que atualmente abastece apenas Bom Jardim, João Alfredo e Orobó.

Por meio da adutora emergencial, que começa a ser construída a partir de hoje com a assinatura da ordem de serviço, o Sistema Produtor de Siriji será interligado ao Palmeirinha, permitindo que a estrutura opere com maior segurança hídrica e que possibilite a transferência de parte da vazão para o Sistema Jucazinho.

A obra, que terá investimento de R$ 33,7 milhões da União, abastecerá municípios que hoje recebem água apenas pela Operação Carro-Pipa federal: Casinhas, Cumaru, Frei Miguelinho, Passira, Riacho das Almas, Salgadinho, Santa Maria do Cambucá, Surubim, Toritama, Bezerros, Gravatá, Caruaru, Santa Cruz do Capiberibe, Vertente do Lério e Vertentes.

Cerca de 200 mil pessoas serão contempladas. A previsão de entrega é até abril de 2017.

Fonte: Portal Planalto