Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 12 > Campanha reforça ações em escolas, empresas e órgãos públicos

Notícia

Campanha reforça ações em escolas, empresas e órgãos públicos

Aedes aegypti

Ideia é sensibilizar as pessoas para que percebam que é melhor cuidar do foco do mosquito do que tratar a doença
por Portal Planalto publicado: 02/12/2016 15h18 última modificação: 02/12/2016 15h50
Foto: Marcos Corrêa/PR Temer ressaltou a importância das ações nas escolas, órgãos públicos e empresas

Temer ressaltou a importância das ações nas escolas, órgãos públicos e empresas

Com o início da mobilização nacional de enfrentamento do Aedes aegypti, o governo pretende incentivar ações de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya todas as sextas-feiras. A intenção é que as escolas, órgãos públicos e empresas reservem um horário nesse dia para erradicar os focos do Aedes.

O presidente da República, Michel Temer, ressaltou a importância desses trabalhos ao participar de uma videoconferência com as salas estaduais de controle na manhã desta sexta-feira (2).

“Isso pode ser transmitido, volto a dizer, em todas as escolas, nada melhor do que as crianças e jovens para apreender esses conceitos e, chegando em casa, procurar, ao lado da mãe, do pai, procurar os focos de mosquitos."

A participação da população na iniciativa foi reforçada pelo secretário de Vigilância em Saúde, Adeilson Cavalcante. Na visão de Cavalcante, a melhor forma de evitar a doença é acabar com o mosquito.

“Nós queremos mobilizar a sociedade civil, as autoridades desse país de modo que nós possamos combater o mosquito tanto em casa, nas residências, como nos locais de trabalho, nas escolas, nas unidades de saúde", afirmou.

A nova campanha chama a atenção para as consequências das doenças causadas pela chikungunya, zika e dengue. A ideia é sensibilizar as pessoas para que percebam que é  melhor cuidar do foco do mosquito do que sofrer as consequências da omissão. 

Fonte: Portal Planalto 

registrado em: , ,
Assunto(s): Saúde, Governo federal