Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > Temer reafirma importância das reformas no combate à recessão

Notícia

Temer reafirma importância das reformas no combate à recessão

Retomada do crescimento

Em jantar com senadores no Palácio da Alvorada, presidente ressalta papel do Congresso Nacional na aprovação de medidas necessárias ao País
por Portal Planalto publicado: 17/11/2016 10h40 última modificação: 17/11/2016 13h04
Foto: Beto Barata/PR Temer destacou “apoio extraordinário” do Congresso Nacional na tramitação da PEC que limita o teto dos gastos públicos

Temer destacou “apoio extraordinário” do Congresso Nacional na tramitação da PEC que limita o teto dos gastos públicos

Em discurso para senadores durante um jantar nessa quarta-feira (16) no Palácio da Alvorada, o presidente Michel Temer reafirmou a importância das reformas que estão sendo feitas pelo governo, que às vezes se traduzem em medidas consideradas “amargas”, mas que são necessárias para combater a “recessão profunda” que o País enfrenta. “O primeiro passo é, precisamente, tirar o País da recessão para depois começar o crescimento e daí, do crescimento, nascer o emprego”, declarou.

Entre as medidas antirrecessivas, Temer destacou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita o teto dos gastos públicos pelos próximos 20 anos, que tem contado com um “apoio extraordinário” do Congresso Nacional em sua tramitação. A PEC, que contribuirá para sanar o déficit público de R$ 170 bilhões, foi aprovada em dois turnos de votação pela Câmara dos Deputados e deve ser aprovada pelo Senado no próximo mês de dezembro.

A reforma da Previdência é a próxima a ser encaminhada pelo Congresso. O texto, que está sendo concluído por técnicos do governo, contará ainda com a contribuição das centrais sindicais, de setores sociedade e dos líderes da Câmara e do Senado. Na sequência vem a reformulação das relações de natureza trabalhista.

Temer elogiou o apoio do Legislativo e ressaltou que essa parceria é necessária para governar o País e colocá-lo novamente no caminho do crescimento econômico.

“Por isso que eu tenho feito o possível para manter um contato estreito com o Congresso Nacional. E essas medidas visam ao futuro, não visam ao presente. E quando nós começarmos a sair da recessão, evidentemente, nós vamos para o crescimento e vamos para a busca do emprego, que virá pouco a pouco”, apontou o presidente.

Fonte: Portal Planalto