Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > Temer afirma que limitar gastos é cortar na "própria carne"

Notícia

Temer afirma que limitar gastos é cortar na "própria carne"

Equilíbrio de contas

Presidente reforçou que o governo pensa no futuro do País ao apresentar a PEC que estabelece um teto para as despesas públicas
por Portal Planalto publicado: 07/11/2016 13h11 última modificação: 07/11/2016 14h29
Foto: Marcos Corrêa/PR Presidente Michel Temer discursa durante cerimônia de migração de rádios AM para FM

Presidente Michel Temer discursa durante cerimônia de migração de rádios AM para FM

Estabelecer um teto para os gastos públicos para os próximos 20 anos foi uma forma de o governo federal cortar na própria carne e pensar no futuro do Brasil. Em discurso no Palácio do Planalto, o presidente da República, Michel Temer, reforçou, nesta segunda-feira (7), a importância da medida para a retomada do crescimento econômico e da geração de empregos.

Durante a cerimônia que a migração de emissoras de rádio AM para FM, Temer afirmou que fixar um teto para os gastos públicos "significa cortar na própria carne". A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que está em análise no Senado, prevê que os gastos públicos devem ser limitados à inflação do ano anterior por um período de 20 anos.

“Qual é o governante que não quer gastar o máximo possível? Porque gastar o máximo possível pode gerar popularidade, e restringir o gasto pode gerar, inicialmente, uma impopularidade. Mas nós não pensamos só no Brasil de hoje, nós pensamos no Brasil de amanhã”, disse o presidente.

Para Temer, as propostas do governo para sanear as contas públicas buscam garantir direitos aos brasileiros. Ao limitar os gastos hoje, o Executivo terá condições de assegurar o pagamento das pensões dos aposentados do futuro e também voltar a gerar emprego.

No discurso, Temer reforçou que a geração de emprego como objetivo central do governo federal. Ele citou as concessões à iniciativa privada pelo Projeto Crescer e as novas regras tributárias para micro e pequenas empresas como exemplos desse esforço.

Fonte: Portal Planalto