Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > Presidente de Cabo Verde defende livre circulação de cidadãos na CPLP

Notícia

Presidente de Cabo Verde defende livre circulação de cidadãos na CPLP

Língua Portuguesa

Jorge Carlos Fonseca disse que o sistema faria as pessoas se sentirem parte da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa
por Portal Planalto publicado: 01/11/2016 15h30 última modificação: 01/11/2016 15h57
Foto: Marcos Corrêa/PR Brasil e Cabo Verde assinaram um acordo para ampliação de voos entre os dois países

Brasil e Cabo Verde assinaram um acordo para ampliação de voos entre os dois países

O presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, defendeu nesta terça-feira (1º) que os países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) adotem a livre circulação de cidadãos na comunidade. A declaração ocorreu em entrevista exclusiva ao Portal Planalto após o encerramento XI Conferência de Chefes de Estado e de Governo do grupo, em Brasília.

Com a aprovação da nova visão estratégica do grupo, o presidente de Cabo Verde acredita que a CPLP pode evoluir de um grupo de Estados para uma comunidade de povos e de cidadãos. “Devemos ter a missão, a criatividade, a imaginação para que nós instauremos um sistema de livre circulação [de pessoas] no seio da comunidade. É a única forma dos brasileiros, dos cabo-verdianos, dos guineenses, dos angolanos, dos timorenses se sentirem membros de uma comunidade chamada CPLP”, afirmou.

Na entrevista, Jorge Carlos Fonseca explicou que os nove países-membros discutiram propostas concretas para adotar futuramente a livre circulação, mas ainda não se chegou a um acordo. 

Cooperação Bilateral

Ontem (31), o presidente de Cabo Verde assinou um acordo com o presidente da República, Michel Temer, para a ampliação de voos entre os dois países. Hoje, já existem convênios em diferentes áreas. Entre eles, na educação, pelo qual centenas de cabo-verdianos vêm ao Brasil anualmente para cursar o ensino superior.

E, segundo Fonseca, há espaço para ampliar a cooperação em outros setores. “Com o presidente Temer, nós abordamos a possibilidade de reforçar essa cooperação em todos os níveis, nomeadamente nas áreas da defesa e da segurança”, afirmou.

Fonte: Portal Planalto