Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > Kassab: mudança para FM deve beneficiar 25 milhões de brasileiros

Notícia

Kassab: mudança para FM deve beneficiar 25 milhões de brasileiros

Comunicação

Para o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a migração terá efeito maior nas cidades pequenas e médias
por Portal Planalto publicado: 07/11/2016 14h58 última modificação: 07/11/2016 16h39
Foto: Marcos Corrêa/PR Ministro acredita que em serviço melhor para a população com migração

Ministro acredita que em serviço melhor para a população com migração

A autorização para 244 emissoras de rádio AM migrarem para FM deve beneficiar 25 milhões de brasileiros que vivem em cidades médias e pequenas, especialmente no interior do País. O documento que permite essa mudança foi assinado nesta segunda-feira (7), pelo presidente Michel Temer e o Ministro da Ciência, Tecnologia, Comunicações e Inovações, Gilberto Kassab, em Brasília. Na avaliação do ministro, a mudança de frequência vai aumentar a qualidade do serviço prestado aos ouvintes.

Para Kassab, a mudança de frequência representa a entrega de um serviço de comunicações melhor para uma grande parcela da população. "Serão aproximadamente 25 milhões de pessoas beneficiadas com essa migração. Duzentas e quarenta e quatro rádios que passam a oferecer um serviço de melhor qualidade”, afirmou, em entrevista exclusiva ao Portal Planalto.

O ministro do MCTCI ressaltou que a migração de AM para FM trará outros benefícios, como o aumento da confiança dos empresários do setor. De acordo com Kassab, haverá confiança e investimentos, que se transformarão em entretenimento e informação de qualidade maior. "Enfim, é um avanço do Brasil. Gera empregos, porque gera confiança no proprietário da rádio, que vai investir mais”, avaliou.

Com a assinatura da autorização para migrar, as emissoras precisam apresentar ao MCTIC o projeto técnico de instalação e solicitar à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a autorização para uso de radiofrequência. Com a liberação, os veículos já podem começar a transmitir na nova faixa.

Fonte: Portal Planalto