Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > Governo vai enviar reforma da previdência ao Congresso ainda neste ano

Notícia

Governo vai enviar reforma da previdência ao Congresso ainda neste ano

Aposentadoria

Proposta será encaminhada após diálogo com trabalhadores, empresários e lideranças políticas
publicado: 04/11/2016 09h57 última modificação: 04/11/2016 09h57
Foto: Isac Nóbrega/PR Parola ainda comentou sobre Enem e disse que o MEC está “preparado” para oferecer locais alternativos de provas

Parola ainda comentou sobre Enem e disse que o MEC está “preparado” para oferecer locais alternativos de provas

O presidente Michel Temer informou que está “decidido” a enviar o projeto da reforma da previdência ao Congresso Nacional até o fim deste ano. De acordo com o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, o conteúdo das mudanças nas regras da aposentadoria “está sendo estudado” pelo governo.

Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (3), Parola disse que a reforma só será encaminhada aos parlamentares após “amplo diálogo” com trabalhadores, empresários e lideranças políticas. “O presidente da República ressalta que decidido está que o projeto da reforma da previdência será enviado ao Congresso ainda este ano”, disse o porta-voz.

Enem

Sobre o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nas escolas que estão ocupadas por estudantes, Parola disse que o Ministério da Educação está “preparado” para oferecer locais alternativos de provas. Nessa quinta-feira (3), a Justiça Federal no Ceará manteve a realização da prova no próximo final de semana para os demais estudantes, com exceção dos 191 mil jovens que fariam o exame em instituições ocupadas.

Segundo o porta-voz, os candidatos “terão seu direito de prestar o Enem prejudicado pelas ocupações”. Ele informou que, para Temer, o diálogo e a busca de “pacificação nacional são pilares fundamentais de seu governo”, e os setores de educação e saúde “são prioridades que não serão afetadas” pela proposta que limita o crescimento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos.

Fonte: Portal Planalto, com informações da Agência Brasil