Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > Governador do MT defende necessidade de reforma da Previdência

Notícia

Governador do MT defende necessidade de reforma da Previdência

Retomada do Crescimento

Segundo Pedro Taques, até os estados com crescimento de arrecadação têm dificuldade em arcar com as despesas públicas
por Portal Planalto publicado: 22/11/2016 19h32 última modificação: 23/11/2016 15h29
Foto: Reprodução Governadores participaram de reunião com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto

Governadores participaram de reunião com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto

O governador do Mato Grosso, Pedro Taques, defendeu, nesta terça-feira (22), a necessidade de os estados apoiarem a reforma da Previdência para conter o crescimento de gastos. De acordo com Taques, o crescimento da arrecadação no seu estado não é o suficiente para compensar o aumento da folha de pagamento.

Taques participou hoje da reunião do presidente da República, Michel Temer, com governadores no Palácio do Planalto. Segundo ele, outros estados, a exemplo do Mato Grosso, têm conseguido aumentar suas arrecadações. Porém, o pagamento de servidores acaba por “comer todo o crescimento”.

“[Precisamos] buscar a reforma da Previdência. Não é possível que nós, estados, estejamos na situação atual sem que seja tomada nenhuma providência”, disse o governador em entrevista ao Portal Planalto.

Diálogo

Na entrevista, Taques elogiou a iniciativa do governo federal em dialogar com os estados na busca de soluções para a crise. “Essa já deve ser a quarta ou quinta reunião que nós fazemos com o presidente Michel Temer, o que mostra a disposição do governo federal em diálogo com os governadores”, disse.

De acordo com o governador do Mato Grosso, os governadores decidiram se unir à União na tarefa de sair da crise e retomar o crescimento econômico. “Os estados precisam estar juntos, porque lá nos estados é que o cidadão está sofrendo as consequências dessa crise. Nós aqui viemos trazer propostas, propostas concretas, para que os estados membros estejam juntos à União Federal, neste momento importante da nossa história”, afirmou.

Fonte: Portal Planalto