Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > CPLP tem plano para crescimento econômico e redução da pobreza

Notícia

CPLP tem plano para crescimento econômico e redução da pobreza

Língua Portuguesa

Presidente Michel Temer apresentou a PEC da limitação dos gastos aos países da comunidade e defendeu que despesas sejam adequadas à arrecadação
por Portal Planalto publicado: 01/11/2016 12h27 última modificação: 01/11/2016 13h31
Foto: Marcos Corrêa/PR Temer pediu que as propostas aprovadas sejam implantadas pelos países da CPLP

Temer pediu que as propostas aprovadas sejam implantadas pelos países da CPLP

O presidente da República, Michel Temer, disse, nesta terça-feira (1º), que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) apresentou um plano de atividades concretas para crescimento econômico, redução da pobreza e combate ao analfabetismo. Ele também afirmou que a limitação dos gastos públicos foi apresentada pelo governo brasileiro aos representantes do grupo.

“Apresentamos um roteiro com atividades concretas na área do crescimento econômico, na geração de riquezas, redução da pobreza, combate ao analfabetismo, e, para tanto, faremos a troca de informações entre os vários países”, disse o presidente, no Palácio Itamaraty, após o encerramento da XI Conferência dos Chefes de Estado do grupo.

No evento realizado entre ontem e hoje no Palácio Itamaraty, o Brasil assumiu a presidência rotativa da comunidade. A conferência também elegeu Maria do Carmo Trovoada, de São Tomé e Príncipe, como secretária executiva da CPLP.

Os nove países membros assinaram a declaração de Brasília, na qual se comprometem, entre outros pontos, a promover o diálogo político e troca de experiências para implementar a agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que reúne metas de desenvolvimento sustentável.

No discurso de encerramento da reunião de chefes de Estado, Temer pediu para que as propostas aprovadas não fiquem apenas nas palavras. “Vamos trabalhar com a implementação das decisões. Não vamos ficar apenas na palavra, mas vamos para ação, vamos para a execução”, disse.

Gastos públicos

Na declaração, Temer acrescentou que os países também adotaram a tese de que devem dimensionar suas despesas de acordo com a receita, a exemplo do Brasil. Segundo o presidente da República, a experiência do País na responsabilidade econômica pode servir de exemplo na troca de experiência com as outras nações.

Durante o encontro, o governo brasileiro defendeu a tese de que cada país deve adequar as despesas de acordo com sua arrecadação. Ele lembrou que o País, com a PEC 241, terá um mecanismo de controle para os próximos 20 anos. “Como muitos países gastam acima do que se arrecada, o exemplo do Brasil, de alguma maneira, poderá servir para a comunidade de outros países de Língua Portuguesa”, afirmou.

Fonte: Portal Planalto