Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 11 > Teto é fundamental para o Brasil sair da crise, diz líder no Senado

Notícia

Teto é fundamental para o Brasil sair da crise, diz líder no Senado

Equilíbrio de contas

Aloysio Nunes Ferreira destacou que, ao estabelecer um limite para os gastos públicos, o governo entrará nos eixos do País
por Portal Planalto publicado: 01/11/2016 16h53 última modificação: 03/11/2016 20h50
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado Segundo Nunes Ferreira, texto da proposta mantém o orçamento para setores importantes para as pessoas

Segundo Nunes Ferreira, texto da proposta mantém o orçamento para setores importantes para as pessoas

O líder do governo no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), afirmou, nesta terça-feira (1º), que a PEC do teto dos gastos públicos é importante para estancar a “gastança imoderada” do governo federal e tirar o País da crise. Na manhã de hoje, foi apresentado o relatório favorável à proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

Para o líder governista, a PEC é vital para que o Brasil se recupere da crise. Nunes Ferreira acrescenta que o aumento das despesas públicas sem o crescimento de receita leva ao aumento da taxa de juros, ao endividamento crescente do governo e à retração dos investimentos.

“Então, para que possamos recuperar o crescimento e o emprego no Brasil, é importante que a gente possa estancar aquilo que está na raiz dessa crise, que é a gastança imoderada do governo federal”, disse o líder, em entrevista exclusiva ao Portal Planalto.

Nunes Ferreira destacou que o texto da PEC 55, que antes tramitava com o número 241/2016 na Câmara, mantém os gastos nos setores que são importantes na vida das pessoas, como saúde e educação. “Vamos efetivamente dar prioridade à educação, à saúde, à segurança pública”, afirmou.

Empregos

"Para que a gente possa sair dessa crise, que tem como o seu aspecto mais dramático o desemprego, é muito importante que o governo comece agora a entrar nos eixos. E essa proposta de emenda constitucional é exatamente isso: o governo entrando nos eixos da realidade do País", afirmou.

Fonte: Portal Planalto