Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 10 > Temer conversa com comitiva de Roraima sobre construção de linha de transmissão

Notícia

Temer conversa com comitiva de Roraima sobre construção de linha de transmissão

Energia

Projeto prevê a interligação de Boa Vista, a última capital do País ainda fora do Sistema Interligado Nacional (SIN)
por Portal Planalto publicado: 04/10/2016 18h49 última modificação: 05/10/2016 09h56
Foto: Marcos Corrêa/PR Presidente Temer recebeu, nesta terça-feira (4), a governadora de Roraima, Suely Campos, e representantes do estado no Congresso

Presidente Temer recebeu, nesta terça-feira (4), a governadora de Roraima, Suely Campos, e representantes do estado no Congresso

O presidente da República, Michel Temer, recebeu, na tarde desta terça-feira (4), a governadora de Roraima, Suely Campos, e representantes do Estado no Congresso para tratar sobre a construção da linha de transmissão de energia elétrica que ligaria Manaus (AM) a Boa Vista (RR).

No encontro, foi solicitado o apoio do governo para destravar a execução do projeto que prevê a interligação da última capital do País ainda fora do Sistema Interligado Nacional (SIN).

Além da governadora, participaram do encontro: a senadora Ângela Portela (PT), os deputados Abel Mesquita (DEM), Carlos Andrade (PHS), Hiran Gonçalves (PP), Jhonatan de Jesus (PRB), Maria Helena (PSB), Remídio Monai (PR) e Shéridan Estérfany (PSDB). Também estiveram presentes os ministros de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, e da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes.

Após o encontro, o deputado Jhonatan de Jesus afirmou que o presidente mostrou-se receptivo à demanda do Estado: “o presidente foi muito efetivo em atender ao nosso pedido de audiência. E demonstrou receptividade também no posicionamento junto aos ministros na busca de solução para construção da linha de transmissão de energia entre Manaus e Boa Vista”, declarou o deputado.

Na reunião, ficou acertado que o governo dará uma resposta sobre o tema em 30 dias, após avaliação pelos ministérios dos motivos que estão impedindo a realização do projeto.

Fonte: Portal Planalto