Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 10 > PEC 241 “assenta as bases” para retomada do crescimento, diz Oliveira

Notícia

PEC 241 “assenta as bases” para retomada do crescimento, diz Oliveira

PEC 241

Para ministro do Planejamento, aprovação da PEC pela Câmara dos Deputados é um avanço na agenda de estabilização fiscal do País
por Portal Planalto publicado: 26/10/2016 16h41 última modificação: 26/10/2016 16h54
Foto: Reprodução Ministro vê boa reação do mercado às medidas de ajuste colocadas em prática pelo governo

Ministro vê boa reação do mercado às medidas de ajuste colocadas em prática pelo governo

A aprovação em segundo turno pela Câmara dos Deputados da proposta de emenda à Constituição que estabelece o teto dos gastos públicos representa um avanço no trabalho de o País retomar o crescimento econômico. A avaliação é do ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, em entrevista ao Portal Planalto.

“É um passo muito importante na agenda de consolidação, de estabilização da política fiscal do Brasil. Assenta as bases para nós termos a retomada do crescimento e demonstra uma colaboração muito forte do Congresso Nacional nesta agenda. Então, ficamos extremamente satisfeitos e achamos que com esse passo nós iniciamos um grande processo de reformas que trará o crescimento de volta para o Brasil”, afirmou.

Na avaliação do ministro, o mercado tem reagido “muito bem” às medidas de ajuste fiscal promovidas pelo governo. A valorização das ações das principais empresas brasileiras e expectativa de um maior crescimento da economia do País nos próximos anos, para Oliveira, são exemplos dessa reação positiva. O titular do Planejamento acrescentou que a expectativa de inflação caiu e o se aproxima do centro da meta nos próximos anos.

“Então, a reação do mercado a esse evento é muito positiva e muito importante, demonstrando que o governo está restabelecendo a confiança e a credibilidade na política econômica brasileira”, afirmou. Com a aprovação pela Câmara, a PEC 241 segue para a apreciação do Senado. 

Fonte: Portal Planalto