Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 10 > Grupo chinês pretende aumentar investimentos no Brasil

Notícia

Grupo chinês pretende aumentar investimentos no Brasil

Infraestrutura

Empresa apresentou propostas para a construção de trechos da Ferrovia Integração do Centro-Oeste
por Portal Planalto publicado: 25/10/2016 13h13 última modificação: 25/10/2016 17h49
Divulgação/Valec A ferrovia vai ligar os municípios de Uruaçu (GO) e Vilhena (RO)

A ferrovia vai ligar os municípios de Uruaçu (GO) e Vilhena (RO)

O presidente da República, Michel Temer, recebeu, na manhã desta terça-feira (25), representantes do grupo chinês XCMG, quinto maior fabricante de máquinas de construção do mundo. Na reunião, o presidente da empresa, Wang Min, disse que a companhia vai continuar investindo no País. 

A decisão, de acordo com Wang Min, vem da confiança nas medidas que o governo apresentou para recuperar a economia brasileira. Na avaliação do empresário, essas ações garantem segurança nos investimentos.

"O Brasil é um País potencial, e o brasileiro é um povo trabalhador. Durante a crise, várias empresas saíram do Brasil e voltaram para sua origem, até retiraram o seu investimento. Mas a XCMG continua confiando no governo brasileiro, continua confiando na administração do governo atual. A gente vai continuar aumentando nosso investimento para permanecer o Brasil", afirmou.

Durante o encontro, que também teve a presença do senador Valdir Raupp (PMDB-RO), os chineses apresentaram propostas para a construção de trechos da Ferrovia Integração do Centro-Oeste. A ferrovia se desenvolve nos estados de Goiás, Mato Grosso e Rondônia, ligando os municípios de Uruaçu (GO) e Vilhena (RO). É parte de um projeto que pretende facilitar a ligação entre os oceanos Atlântico, no Brasil, e Pacífico, no Peru, propiciando alternativas para o escoamento de grãos e minérios.

"Nossa função não é só fabricar e vender máquinas. Nós vamos dar uma solução para resolver exatamente a infraestrutura que o Brasil está enfrentando agora. Já apresentamos alguns projetos para o senhor presidente, nos quais nós poderíamos investir e trabalhar junto ao governo brasileiro para melhorar a infraestrutura", explicou Wang Min.

A fábrica da XCMG na América Latina fica em Pouso Alegre (MG). Lá, a capacidade anual de produção chega a 7 mil máquinas. Os principais produtos produzidos são: caminhão guindaste, carregadeira, escavadeira, motoniveladora e rolo compactador.

Fonte: Portal Planalto