Notícia

Infraestrutura

Grupo chinês manifesta interesse em concessão da Ferrogrão

publicado: 26/10/2016 19h30, última modificação: 26/02/2018 12h28
Após reunião com o presidente Michel Temer, empresário diz que novas medidas governo tornaram País atraente para investidores da China
Grupo chinês manifesta interesse em concessão da Ferrogrão

Presidente Temer se reuniu com empresários chineses e com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi

Em encontro nesta quarta-feira (26) com o presidente da República, Michel Temer, o presidente do Shanghai Pengxin Group, Jiang Zhaobai, reforçou o interesse dos chineses em novos investimentos no Brasil. Em especial, na concessão da ferrovia que liga Sinop (MT) a Itaituba (PA), um dos projetos do Programa Crescer do governo federal. O grupo chinês atua no Brasil como controlador da Fiagril, empresa que processa e exporta grãos.

Após o encontro, o empresário afirmou ao Portal Planalto que as medidas políticas e econômicas do governo brasileiro aumentaram o interesse dos empresários chineses de investir no País.

Zhaobai relatou que a relação entre os dois países, o futuro das parcerias e o interesse de empresários chineses em investir no Brasil foram tópicos do encontro. “Entendemos que com o novo governo há mais incentivos para novos investimentos virem ao Brasil. Especialmente em áreas como agricultura, infraestrutura, e logística para escoamento da produção agrícola. E há mais chineses vindo investir”, revelou.

De acordo com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, o fato do Jiang Zhaobai presidir a confederação de indústrias da China dá um peso maior para a reunião. “Então nós podemos e queremos contar com o apoio dele para trazer empresários e fazer a construção da ferrovia Ferrogrão que liga a grande área de produção do Mato Grosso e o início da hidrovia do Tapajós-Amazonas”, afirmou.

Pelo relato de Maggi, o empresário chinês também sugeriu um mecanismo de conversão direta entre o real e o yuan (moeda chinesa). Esta seria uma forma de evitar os efeitos de eventuais crises cambiais nos projetos futuros entre os dois países.

Resultado

O ministro da Agricultura ressaltou ainda que o renovado interesse de investidores chineses de direcionar recursos para projetos no País é resultado da visita do presidente Temer e da comitiva de ministros e empresários brasileiros à China em setembro deste ano.

“A gente vê vários grupos chineses buscando empreendimentos no Brasil, para fazerem parte disso no futuro. Então a credibilidade em um país, ela é refletida pelo seu mandatário. E o presidente Temer tem sido muito bem recebido nos foros por onde tem andado”, afirmou.

Fonte: Portal Planalto