Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 10 > Governo acelera discussão para criar banco de dados único do cidadão

Notícia

Governo acelera discussão para criar banco de dados único do cidadão

Tecnologia

Fórum específico de tecnologia da informação prevê a centralização de informações para aumentar a eficiência de serviços públicos, além de reduzir burocracias e custos
por publicado: 20/10/2016 15h46 última modificação: 20/10/2016 17h28
Foto: Marcos Corrêa/PR Ministro Eliseu Padilha discursa durante cerimônia de assinatura de Acordo de Cooperação Técnica com o Tribunal Superior Eleitoral na terça-feira (11)

Ministro Eliseu Padilha discursa durante cerimônia de assinatura de Acordo de Cooperação Técnica com o Tribunal Superior Eleitoral na terça-feira (11)

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta quinta-feira (20) que o governo federal criará um fórum específico de tecnologia da informação para discutir a implantação do Governo Digital. A iniciativa prevê a centralização de informações para aumentar a eficiência de serviços públicos, além de reduzir burocracias e custos.

Na semana passada, o governo federal assinou um convênio de compartilhamento de dados com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ideia é cruzar dados da Justiça Eleitoral com informações do Ministério do Planejamento, de modo a gerar um documento único.

“Nosso convênio com o TSE tem o objetivo de, lá na plataforma do TSE, termos todos os brasileiros e a identificação individual, um só documento, uma só identificação para todos os brasileiros. No Ministério do Planejamento, nós teremos a plataforma do governo que estará lincada com essa [do TSE]”, disse, em entrevista ao Portal Planalto.

Segundo Padilha, esse cruzamento de informações levará a uma eficiência dos serviços públicos.

“Este é o caminho que nós vamos percorrer para, no menor espaço de tempo possível, com a colaboração da sociedade, instituir um fórum específico de TI para nos aconselhar e acompanhar a implantação desse governo digital e, com ele, dar a eficiência que o presidente Michel [Temer] persegue”, disse.

Fonte: Portal Planalto