Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 10 > Foco é melhorar o País e estabilizar a economia, diz Temer

Notícia

Foco é melhorar o País e estabilizar a economia, diz Temer

Recuperação

Em entrevista à rádio baiana Metrópole, presidente defendeu que todas as medidas tomadas pelo seu governo são para o combate ao desemprego e para a aumentar a confiança no País
publicado: 05/10/2016 12h30 última modificação: 05/10/2016 15h19
Foto: Carolina Antunes/PR O presidente declarou que o governo deseja incentivar programas sociais e reestabelecer empregos

O presidente declarou que o governo deseja incentivar programas sociais e reestabelecer empregos

Em entrevista à Rádio Metrópole (Bahia), na manhã desta quarta-feira (5), o presidente Michel Temer afirmou que a popularidade não é seu objetivo central, já que não possui objetivos eleitorais, e que o foco do seu governo é na estabilização da economia.

Durante a conversa com o jornalista Mário Kertész, o presidente defendeu que todas as medidas tomadas pelo seu governo visam à redução do desemprego e que os efeitos das reformas serão sentidos em um período de seis a oito meses.

"A credibilidade e a confiança virão com o tempo, já que, quando assumi o governo, o País estava em situação delicada, de arrecadação menor que os gastos. Começaremos a ver os reflexos positivos de tudo aquilo que está sendo feito agora”, disse.

Temer também afirmou que a saúde e a educação não sofrerão cortes. Disse ainda que o governo priorizará a comunicação com a população. 

Sobre as relações internacionais do Brasil, o presidente assegurou que o governo tem muito interesse em manter a aproximação com os países vizinhos da América Latina, mas que universalizar as relações também é uma preocupação.

Temer fez também um balanço de programas como o Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), afirmando que a atual gestão deseja promover as ações sociais, e não o inverso.

“Estou dizendo para desmentir essa ideia de que nós combatemos as questões sociais, pelo contrário, estamos incentivando. E o maior incentivo que podemos dar é o emprego. Estou muito empenhado em restabelecer o emprego no País”, declarou.

No final, Kertész brincou: “mesóclise nunca mais, presidente? Não faça isso, é tão bonito”. Em tom descontraído, o presidente comentou que foi criticado por falar corretamente o português, mas que não consegue falar errado.

Fonte: Portal Planalto