Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 10 > “Nosso êxito passa por uma cooperação com o mundo, mais comércio e mais investimentos”, afirma Temer

Notícia

“Nosso êxito passa por uma cooperação com o mundo, mais comércio e mais investimentos”, afirma Temer

Brasil no BRICS

Em cúpula ampliada do BRICS com países da Iniciativa da Baía de Bengala, presidente destaca que para retomada do crescimento é fundamental a reinserção brasileira no comércio exterior com parceiros de diversos continentes
por Portal Planalto publicado: 16/10/2016 13h11 última modificação: 16/10/2016 16h45
Foto: Beto Barata/PR Temer durante plenária do BRICS e BIMSTEC

Temer durante plenária do BRICS e BIMSTEC

Para alcançar o objetivo de retomada do crescimento, a reinserção brasileira no comércio exterior com parceiros de distintos continentes exerce papel fundamental para o Brasil. A afirmação foi feita pelo presidente Michel Temer em discurso, neste domingo (16), em Goa, Índia, durante cúpula ampliada do BRICS com países da Iniciativa da Baía de Bengala para Cooperação Técnica Multissetorial e Econômica (BIMSTEC). Além do anfitrião do encontro, este segundo grupo reúne Bangladesh, Butão, Nepal, Sri Lanka, Myanmar e Tailândia.

“Estamos convencidos de que nosso êxito passa por mais cooperação com o mundo. Passa por mais troca de visões e de experiências. Passa por mais comércio e por mais investimentos. (...) temos vocação para o diálogo. É natural, portanto, que a inserção internacional do Brasil traga o signo do universalismo, relações econômico-comerciais geograficamente equilibradas, cooperação com parceiros de distintos continentes. E que se revigora no diálogo político com países de todos os quadrantes”, afirmou.

Sob essa perspectiva, ressaltou Temer, é que o País participa do BRICS e pretende “cultivar” ainda mais o contato com a Iniciativa da Baía de Bengala. O Brasil já possui relacionamento com todos os Estados que integram a BIMSTEC, sendo sócio de Myanmar e da Tailândia no Foro de Cooperação América Latina-Ásia do Leste (FOCALAL). "O encontro de hoje nos estimula a ir além, e é o que faremos”, sinalizou.

Novas estruturas de governança

Em seu discurso, o presidente brasileiro alertou para o fato de que as instituições de governança global atuais, apesar de alcançar alguns avanços, como é o caso do Acordo de Paris, têm se demonstrado insuficientes para os novos desafios que se apresentam. “É como se nossas estruturas de governança se fossem engessando, enquanto o mundo, em plena efervescência, não cessa de transformar-se”, comparou.

Neste cenário, Temer ressaltou o protagonismo do BRICS como parte dos esforços que vêm sendo feitos em favor de uma governança internacional renovada. Exaltou também a aproximação com os países da BIMSTEC e propôs que a relação seja marcada pelo pragmatismo e crescente entendimento em nome dos objetivos comuns.

“O diálogo do BRICS com parceiros do entorno geográfico de seus membros só faz dar ímpeto a esses esforços. É o que demonstra esta Cúpula BRICS-Iniciativa da Baía de Bengala. Com método, vamos fortalecendo os laços que nos unem. Com sentido de direção, vamos trabalhando por um mundo de mais paz, prosperidade e previsibilidade”, declarou.

Fonte: Portal Planalto