Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Teto para gastos públicos deve ser aprovado até o final do ano, diz Temer

Notícia

Teto para gastos públicos deve ser aprovado até o final do ano, diz Temer

Entrevista

Em entrevista à Bloomberg, Temer afirmou que déficit do orçamento deve ser revertido em 2018 e que reforma da previdência será enviada ao Congresso até o final do ano
publicado: 20/09/2016 20h12 última modificação: 21/09/2016 13h08

Nesta terça-feira (20), o presidente Michel Temer concedeu uma entrevista aos jornalistas da agência Bloomberg, em Nova York (EUA). Na ocasião, o presidente reforçou que pacote de medidas econômicas enviado ao Congresso Nacional dever ser apreciado pelos parlamentares até o final do ano.

Temer salientou que, além da proposta que cria um teto para os gastos públicos, o governo pretende encaminhar ao Congresso as reformas da previdência e trabalhista.

O presidente garantiu, ainda, que a fixação de um teto para as despesas públicas não vai prejudicar o orçamento de áreas como saúde e educação.Segundo Temer, essas medidas são necessárias para que o déficit orçamentário, hoje na casa dos R$ 170 bilhões, seja revertido até 2018.

Para atingir esse resultado, o governo também pretende atrair investidores estrangeiros ao País a partir do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). O presidente aproveita a visita a Nova York para discutir acordos com empresários norte-americanos. O programa abre para concessões públicas 34 projetos, incluindo portos, aeroportos e ferrovias, indústria de petróleo e gás. O presidente destacou ainda que há registros de retomada da confiança na economia brasileira. 

Temer está em Nova York desde domingo para participar das discussões da 71ª Assembleia Geral das Nações Unidas, que termina nesta quinta-feira (21).

Fonte: Portal Planalto

registrado em: , ,
Assunto(s): Economia, Política