Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Temer recebe chefes de Estado na abertura da Paralimpíada

Notícia

Temer recebe chefes de Estado na abertura da Paralimpíada

Rio 2016

Presidente reuniu-se com a princesa Astrid e o príncipe Lorenz, da Bélgica, a princesa Margriet Francisca, dos Países Baixos, e o primeiro-ministro de Portugal, António Costa
por Portal Planalto publicado: 08/09/2016 12h39 última modificação: 08/09/2016 16h42
Exibir carrossel de imagens Foto: Beto Barata/PR Michel Temer e primeira-dama cumprimentam presidente do Comitê Paralímpico Internacional, Philip Crave e sua esposa

Michel Temer e primeira-dama cumprimentam presidente do Comitê Paralímpico Internacional, Philip Crave e sua esposa

Chefes de Estado e autoridades de países que serão representados nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 foram recebidos pelo presidente Michel Temer e pela primeira-dama, Marcela Temer, nesta quarta-feira. Em uma cerimônia no Palácio do Itamaraty, no Rio de Janeiro, o presidente brasileiro e sua esposa cumprimentaram e deram boas-vindas aos convidados internacionais.

Entre eles, estavam o presidente do Comitê Paralímpico Internacional, Philip Craven, e demais membros da entidade; a princesa Astrid Joséphine-Charlotte e o príncipe Lorenz da Áustria-Este, da Bélgica; a princesa Margriet Francisca, dos Países Baixos; o primeiro-ministro de Portugal, António Costa.

Após o encontro, Temer seguiu para o Maracanã, onde teve um breve encontro com o presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons.

O presidente da República acompanhou a entrada das delegações no estádio e, depois, declarou abertos os Jogos Paralímpicos Rio 2016.

Espetáculo

A cerimônia, idealizada pelo escritor e dramaturgo Marcelo Rubens Paiva, pelo design Fred Gelli e pelo artista plástico Vik Muniz, teve como proposta aproximar a plateia da realidade dos atletas paralímpicos, instigando a usar os sentidos.

A bandeira paralímpica foi carregada por nove crianças com diferentes tipos de deficiências e integrantes do projeto Bota do Mundo – que propõe realizar um torneio de futebol para crianças com deficiência que nunca jogaram futebol. Acompanhadas pelos pais, elas deram a volta ao estádio e foram aplaudidas durante todo o percurso, que terminou com a passagem da flâmula para o Terceiro Grupamento Marítimo de Copacabana, que hasteou o símbolo.

O acendimento da Pira Paralímpica também emocionou o público. O corredor Antônio Delfino de Souza, medalhista de ouro em Atenas 2004 nas provas de 200m e 400m, passou a tocha paralímpica para a também corredora Márcia Malsar. Sob chuva, ela seguiu o percurso e, mesmo após cair, entregou a chama para a velocista Ádria dos Santos.
Ádria passou a tocha ao último condutor, o nadador Clodoaldo Silva, dono de 13 medalhas, sendo seis de ouro. Ao receber a chama, ele seguiu rumo à pira, mas se deparou com uma escada, que o impossibilitou de subir sozinho com a cadeira de rodas. Neste momento, a escada se abriu, transformando-se em uma rampa de acesso, o que comoveu o público.

Fonte: Portal Planalto