Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Temer: políticas públicas são insustentáveis sem controle de gastos

Notícia

Temer: políticas públicas são insustentáveis sem controle de gastos

Retomada do Crescimento

Em evento, presidente reforça a importância do controle dos gastos públicos para o Brasil retomar o crescimento
por Portal Planalto publicado: 30/09/2016 10h59 última modificação: 30/09/2016 12h00

Em palestra para empresários em São Paulo, o presidente da República, Michel Temer, disse nesta sexta-feira (30) que as políticas de habitação, saúde e educação são insustentáveis se não houver controle de gastos públicos. Segundo ele, a aprovação da proposta que impõe um teto para as despesas é fundamental para conter a inflação e a recessão.

"Sem o controle dos gastos, não há a confiança que se traduz em investimentos e consumo. Sem o controle dos gastos, seriam insustentáveis as políticas de habitação, saúde, educação", disse o presidente na abertura do Exame Fórum 2016.

O evento contará com uma série de palestras de integrantes do governo federal, entre os quais o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a presidente do BNDES, Maria Silvia Bastos Marques, e o secretário do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Moreira Franco. O presidente da Petrobras, Pedro Parente, também falará aos empresários ao longo do dia.

A Proposta de Emenda à Constituição 241, que limita o teto de gastos das contas públicas à inflação do ano anterior, deve ser votada em outubro pela Câmara dos Deputados. "A aprovação desse projeto é fundamental para evitarmos uma espiral inflacionária e uma recessão mais profunda. Se a PEC não for aprovada, a dívida bruta poderá chegar a 100% do PIB em 2024 – ou mesmo antes", destacou.

Para Temer, a medida é urgente para superar os efeitos da crise. "O Brasil tem pressa. Os que perderam seus empregos não podem esperar. Famílias endividadas não podem esperar."

Fonte: Portal Planalto