Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Sarney Filho defende esforço para ampliar meta do Acordo de Paris

Notícia

Sarney Filho defende esforço para ampliar meta do Acordo de Paris

Relações Internacionais

Para ministro do Meio Ambiente, País deve trabalhar para reduzir os prazos do cumprimento de objetivos de redução de gases de efeito estufa
por Portal Planalto publicado: 12/09/2016 14h59 última modificação: 13/09/2016 09h49

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, defendeu nesta segunda-feira (12) que o Brasil aumente sua ambição no cumprimento das metas estabelecidas no Acordo de Paris. Para ele, o País deve trabalhar na redução dos prazos e na ampliação dos objetivos de redução de emissões de gases de efeito estufa.

Ratificado pelo presidente Michel Temer nesta segunda-feira (12), o Acordo de Paris prevê uma meta de redução de 37% das emissões até 2025 e de 43% até 2030. Os percentuais são referentes ao nível de emissões de 2005.

“A minha posição é que a gente se esforce em aumentar a meta e mudar os prazos. Aumentar nossa ambição: esse tem sido um mantra do Ministério do Meio Ambiente. Vamos ampliar nossa ambição e encurtar os prazos”, disse Sarney Filho em entrevista coletiva à imprensa.

Um dos os compromissos estabelecidos pelo Brasil no acordo é zerar o desmatamento ilegal na Amazônia e reflorestar 12 milhões de hectares da floresta até 2030. “Sou crítico de dar uma data mais dilatada para acabar com o desmatamento ilegal na Amazônia, acho que a gente deve fazer todos esforços para acabar imediatamente com isso”, ressaltou o ministro do Meio Ambiente.

Aprovados pelo Congresso Nacional em agosto, os compromissos assumidos pelo Brasil serão implementados por meio de uma política coordenada pelo governo federal. A ideia do Ministério do Meio Ambiente é apresentar o primeiro esboço dessa proposta antes da Conferência das Partes sobre a Mudança do Clima (COP-22), que será realizada em novembro, em Marrakech, Marrocos.

Em seu discurso durante a cerimônia de ratificação do Acordo de Paris, no Palácio do Planalto, Sarney Filho destacou que a economia limpa pode dinamizar a economia.

“Temos convicções de que as ações para reduzir emissões são compatíveis com o crescimento econômico e o combate à pobreza. Mais que isso, podem dinamizar nossa economia, gerando emprego de qualidade, promovendo o desenvolvimento tecnológico e a inovação, atraindo investimentos verdes que nos conduzam à construção de uma verdadeira economia de baixo carbono.”

Fonte: Portal Planalto