Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Saneamento será prioridade em programa de concessões, diz presidente do BNDES

Notícia

Saneamento será prioridade em programa de concessões, diz presidente do BNDES

Infraestrutura

Para avançar rápido nesse setor, o programa de concessões incluirá a participação de companhias de abastecimento estaduais no programa de concessões, afirmou Maria Silvia
por Portal Planalto publicado: 13/09/2016 16h39 última modificação: 13/09/2016 16h51
Foto: Beto Barata/PR Presidente Michel Temer durante reunião do conselho do PPI

Presidente Michel Temer durante reunião do conselho do PPI

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai financiar projetos de saneamento básico. A proposta foi apresentada ao conselho do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), que se reuniu pela primeira vez nesta terça-feira (13), no Palácio do Planalto, em Brasília.

Segundo a presidente do BNDES, Maria Silvia, saneamento básico deve ser prioridade no programa de concessões. Segundo ela, o País está em 112º lugar num ranking do saneamento feito com 200 países em 2011. Hoje, cerca de 35 milhões de brasileiros não têm acesso a abastecimento de água e mais de 100 milhões não têm acesso à coleta de esgoto. Apenas 10 das 100 maiores cidades do País tratam mais de 80% do esgoto coletado.

O volume de investimentos para se chegar à universalização, segundo Maria Silvia, é alto. Seriam necessários R$ 300 bilhões para essa universalização, afirmou.

Para avançar rápido nesse setor, o programa de concessões incluirá a participação de empresas e companhias de abastecimento estaduais. Inicialmente, serão três empresas dos Estados do Rio de Janeiro (RJ), Pará (PA) e Rondônia (RO), a pedido dos próprios governadores dos Estados, segundo a presidente do BNDES: a Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro, a Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) e Companhia de Águas e Esgotos do Estado de Rondônia.

Maria Silvia adiantou que os demais Estados se reunirão com o corpo técnico do banco nos dias 20, 22 e 23 deste mês, quando BNDES vai apresentar o apoio que pode ser dado no processo de concessões, desde a contratação dos estudos até a assinatura final do contrato. O objetivo maior, segundo ela, é alcançar mais rapidamente a universalização dos serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto.

Fonte: Portal Planalto