Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Presidente da China expressa confiança na estabilidade política brasileira

Notícia

Presidente da China expressa confiança na estabilidade política brasileira

Relações bilaterais

Durante encontro bilateral, Xi Jinping convidou Michel Temer a realizar visita de Estado ao país
por Portal Planalto publicado: 02/09/2016 11h17 última modificação: 04/09/2016 09h25

Em seu primeiro compromisso em Hangzhou, cidade em que será realizada a Cúpula do G20, o presidente Michel Temer se reuniu, nesta sexta-feira (2), com o presidente da China, Xi Jinping. Durante o encontro, o líder chinês reafirmou sua confiança na estabilidade política brasileira e na recuperação da economia.

O ministro brasileiro das Relações Exteriores, José Serra, que participou da reunião, relatou em entrevista à imprensa as impressões de Xi Jinping.

“O presidente chinês reiterou de maneira enfática a sua confiança nessa estabilidade política brasileira e sobretudo na questão da recuperação econômica”, declarou Serra ao ressaltar que a retomada do crescimento no Brasil “não é boa só para os brasileiros”, beneficia também os parceiros do Brasil e a economia mundial.

Nesse contexto, afirmou o ministro, o encontro bilateral abriu boas perspectivas em assuntos que são do interesse do Brasil, como aceleração na questão do reconhecimento dos frigoríficos brasileiros habilitados para exportar carne para o mercado chinês.

Apontou ainda que houve sinalização positiva para a compra de aviões da Embraer na continuidade de financiamentos à Petrobras. “E também um enorme interesse nos investimentos em infraestrutura no Brasil, coisa que nos interessa bastante”, disse Serra.

Visita de Estado

Durante o encontro, Xi Jinping convidou o presidente Temer a fazer uma visita de Estado à China. Essa será uma oportunidade, apontou Serra, que “implicaria em encontros muito mais extensos e profundos”.

O ministro citou como exemplo o interesse brasileiro em rever barreiras tarifárias que a China impõe para importar produtos de maior valor adicionado, como o café solúvel, a soja em farelo e o azeite. “Há um interesse grande da parte da China na agropecuária brasileira e do Brasil em exportar, como temos também interesse de exportar produtos agropecuários de maior valor adicionado”, disse.

Fonte: Portal Planalto