Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > No G20, Michel Temer defende inovação para promover desenvolvimento global

Notícia

No G20, Michel Temer defende inovação para promover desenvolvimento global

Relações Internacionais

No encontro, o presidente destacou as medidas adotadas para que o Brasil alcance a ordem fiscal e volte a crescer
por Portal Planalto publicado: 04/09/2016 12h01 última modificação: 05/09/2016 13h00
Foto: Beto Barata/PR Presidente Michel Temer e demais líderes posam para foto oficial durante reunião da Cúpula do G20

Presidente Michel Temer e demais líderes posam para foto oficial durante reunião da Cúpula do G20

Em pronunciamento durante a primeira sessão de trabalho da Reunião de Cúpula do G20, realizada neste domingo (4), em Hangzou, na China, o presidente Michel Temer defendeu a inovação como forma de erradicar a pobreza e promover desenvolvimento em escala global.

“A inovação de hoje é o fundamento da prosperidade de amanhã. Construir ecossistemas de inovação dinâmicos é instrumental para erradicar a pobreza e promover o desenvolvimento sustentável em escala nacional e global. Esse é o nosso compromisso maior”, afirmou.

Segundo Temer, esse deve ser o caminho para que os países recoloquem a economia mundial na rota do crescimento, uma vez que o ritmo de crescimento atual é inferior ao observado antes da crise de 2008.

O presidente defendeu ainda que os países do Grupo devem dar atenção especial à evolução dos preços das commodities, aos reflexos das políticas monetárias acomodatícias sobre os mercados de alguns países desenvolvidos e à volatilidade dos mercados financeiros.

Desafios do Brasil

Em relação ao Brasil, o presidente Michel Temer afirmou que o desafio econômico mais urgente do País é de ordem fiscal, aspecto que levará à retomada da confiança na economia. "Nosso objetivo primordial é promover um ajuste estrutural dos gastos públicos num horizonte de 20 anos”, disse.

Entre as medidas adotadas para reequilibar a economia do País, Temer salientou, ainda, o esforço do Banco Central para levar a inflação para o centro da meta e as discussões iniciadas pelo governo para realizar a reforma do sistema previdenciário. Além disso, o presidente ressaltou que o governo já articula um amplo programa de parcerias público-privadas, sob a forma de concessões.

“Como reflexo desses esforços, já foi possível verificar uma positiva reversão de expectativas. É patente a elevação nos níveis de confiança dos agentes econômicos”, destacou.

Fonte: Portal Planalto