Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Maria Paula: ratificar Acordo de Paris é prova de que a gente está dentro da história

Notícia

Maria Paula: ratificar Acordo de Paris é prova de que a gente está dentro da história

Acordo de Paris

Em entrevista ao Portal Planalto, Maria Paula Fidalgo, da ONG Uma Gota no Oceano, ressalta o protagonismo do Brasil na questão climática e defende o uso massivo de fontes de energia renovável
por Portal Planalto publicado: 12/09/2016 14h21 última modificação: 12/09/2016 17h49

Uma das fundadoras da Organização Não Governamental (ONG) “Uma Gota no Oceano”, Maria Paula Fidalgo já vem acompanhando de perto o Acordo de Paris desde a Conferência do Clima das Nações Unidas realizada em 2015 (COP21). Nesta segunda-feira (12), após acompanhar a cerimônia em que o presidente Michel Temer ratificou o acordo, ela declarou em entrevista exclusiva ao Portal Planalto que este momento merece ser comemorado.

“Assinar esse acordo é, assim, fundamental. Vamos bater palma, porque merece. Assinar já é prova de que a gente está dentro da história”, afirmou. “Eu estava lá em Paris na COP 21, vendo tudo que estava acontecendo e hoje estou aqui de novo para ver que a gente está realmente se comprometendo. O Brasil é um dos primeiros países a assinar, estou com maior orgulho. Muito orgulho desse País por estar fazendo isso.”

Na entrevista, ela também destacou que considera necessário que o Brasil continue exercendo o papel de protagonista na questão climática. Lembrando que a maior bacia hidrográfica e a maior floresta do mundo estão no País, ela diz que “a gente tem também a maior responsabilidade de todas de preservar o que a gente tem aqui”. Maria Paula reconhece que várias medidas já estão sendo tomadas, mas aponta que é necessário colocar no cotidiano da sociedade o uso de novas fontes de energia sustentável.

“Já é uma coisa que está acontecendo. Mas tem de ter placa fotovoltaica aqui no Palácio do Planalto, todo coberto de placa fotovoltaica no teto. A gente precisa realmente transformar os nossos hábitos e ter energia limpa o tempo todo. Queremos realmente transformar a nossa realidade para que a gente possa exercer o lugar de protagonismo que a gente merece no cenário mundial”, declarou.

Maria Paula ressalta ainda que tomar essa direção é também uma tendência econômica. “É claro que isso também vai ter retorno econômico, sem dúvida nenhuma. Daqui a pouco ninguém mais vai estar usando combustível fóssil, isso vai ser coisa do passado. Então a gente tem realmente de investir, porque esse é o futuro, é para lá que está caminhando a história e é lá que a gente quer estar."

Fonte: Portal Planalto