Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Governo está universalizando a economia brasileira, afirma Temer a empresários

Notícia

Governo está universalizando a economia brasileira, afirma Temer a empresários

Brasil na ONU

Em almoço com investidores promovido pelo Conselho das Américas, em Nova York, presidente destacou o PPI e também as medidas federais para estabilização da economia, como a PEC 241
por Portal Planalto publicado: 21/09/2016 16h06 última modificação: 21/09/2016 17h57
Foto: Beto Barata/PR Presidente afirmou o Brasil está pronto para receber os investimentos porque tem estabilidade política devido á relação harmoniosa entre os poderes Executivo e Legislativo

Presidente afirmou o Brasil está pronto para receber os investimentos porque tem estabilidade política devido á relação harmoniosa entre os poderes Executivo e Legislativo

O governo está universalizando a economia brasileira, afirmou, nesta quarta-feira (21), o presidente da República, Michel Temer, em almoço com empresários e investidores promovido pelo Conselho das Américas, em Nova York, nos Estados Unidos.

Temer convidou os empresários a fazerem parte desse momento do Brasil, principalmente, por meio do Programa de Parceria de Investimentos (PPI), que está, disse ele, abrindo 34 oportunidades de concessões em aeroportos, rodovias, ferrovias, energia, óleo e gás.

“Nós estamos abrindo e universalizando o mercado brasileiro na convicção de que, para combater o desemprego e, portanto, fazer o País crescer, você precisa incentivar a indústria, incentivar o comércio, os serviços, o agronegócio. E, ao mesmo tempo, é preciso também reestabelecer a confiança”, disse Temer.

O presidente afirmou que o Brasil hoje está pronto para receber os investimentos porque tem uma estabilidade política extraordinária em razão da relação harmoniosa entre os Poderes Executivo e Legislativo. “Temos uma estabilidade política que também dá segurança jurídica. Nós temos alardeado que, lá no Brasil, o que for contratado será cumprido”, comentou.

Em sua fala, Temer fez também uma breve apresentação sobre a realidade econômica do Brasil, ressaltando o déficit fiscal e o desemprego crescente. Em seguida, citou as ações do governo para retomar o crescimento, como a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que cria um limite para a expansão dos gastos públicos, e as reformas da Previdência e trabalhista. “O objetivo básico, em primeiro lugar, é manter o emprego, portanto, não gerar instabilidade social”, afirmou.

Temer ressaltou aos empresários que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita gastos públicos tramita com rapidez no Congresso. Segundo ele, três líderes partidários comunicaram que vão fechar questão pela aprovação da matéria.

Em entrevista coletiva após o evento, o presidente reiterou que a medida deve ser aprovada neste ano. "O teto de gastos tudo está planejado de uma maneira, equacionado e programado para ser aprovado neste ano."


Fonte: Portal Planalto


registrado em: