Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Brasil e Peru estudam intensificar comércio e investimentos bilaterais

Notícia

Brasil e Peru estudam intensificar comércio e investimentos bilaterais

Brasil na ONU

Em encontro realizado durante a Assembleia Geral da ONU, Michel Temer e Pedro Pablo Kuczynski acertaram criar mecanismo de encontros de Alto Nível
por Portal Planalto publicado: 20/09/2016 16h02 última modificação: 20/09/2016 16h19
Foto: Beto Barata/PR Na reunião, Temer falou a Kuczynski do projeto de pacificação do Brasil, que é baseado em propostas para reformar a economia e gerar empregos

Na reunião, Temer falou a Kuczynski do projeto de pacificação do Brasil, que é baseado em propostas para reformar a economia e gerar empregos

Em encontro realizado nesta terça-feira (20), durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), os presidentes do Brasil, Michel Temer, e do Peru, Pedro Pablo Kuczynski, acertaram criar um mecanismo de encontros de Alto Nível para reunir anualmente os chefes de Estado e ministros dos dois países.

A ideia é intensificar e diversificar a relação entre os dois países, com ênfase à expansão do comércio e dos investimentos bilaterais. O Peru já tem esse tipo de acordo com Equador, Colômbia e Bolívia.

No encontro, o peruano elogiou o discurso do brasileiro e mencionou que as lideranças de Temer, no Brasil, de Mauricio Macri, na Argentina, e de Juan Manuel Santos, na Colômbia, representam “um bom momento para a região” sul-americana.

Na reunião, Temer falou a Kuczynski do projeto de pacificação do Brasil, que é baseado em propostas para reformar a economia e gerar empregos para os trabalhadores brasileiros. Outro tema abordado por Temer foi a importância do combate conjunto ao crime organizado, uma vez que Brasil e Peru são ligados por 2.995 quilômetros de fronteiras.

Ao final da conversa, Temer convidou Kuczynski para uma visita ao Brasil. O presidente peruano aceitou o convite, mas a data do encontro ainda será definida.

Peru

Fonte: Portal Planalto

registrado em: