Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 09 > Brasil dará contribuições relevantes à Cúpula do G20, diz embaixador

Notícia

Brasil dará contribuições relevantes à Cúpula do G20, diz embaixador

Relações Internacionais

Carlos Márcio Cozendey explica que países discutirão medidas de crescimento de curto e longo prazos
por Portal Planalto publicado: 02/09/2016 21h11 última modificação: 08/09/2016 11h58

O presidente da República, Michel Temer, já está em Huangzhou, na China, para participar da XI Cúpula de Líderes do G20, nos dias 4 e 5 de setembro. A reunião terá como um dos temas centrais a promoção do crescimento econômico inclusivo.

Durante o encontro, os líderes vão apoiar a implantação da Agenda de Desenvolvimento 2030, com as Metas de Desenvolvimento Sustentável. Os países participantes do G20 reúnem 85% da economia global e 75% da população do planeta.

O subsecretário-geral de Assuntos Econômicos e Financeiros do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Carlos Márcio Cozendey, ressaltou que o Brasil vem participando ativamente dessas discussões.

“Nos documentos, por exemplo, tem a aprovação sobre a economia digital. Você tem ali a digital brasileira em vários aspectos no que foi aprovado. Nós trouxemos muita da nossa experiência, com alta informação onde o Brasil foi atuante”, destacou o embaixador em entrevista concedida ao Portal Planalto.

Cozendey comentou que, entre as iniciativas que serão abordadas na Cúpula, está a intenção dos chineses em focar em áreas de crescimento de médio prazo, mais estruturais, da economia global.

“Então não é só responder a crise imediata de curto prazo, mas ir preparando um crescimento mais de longo prazo. Esses temas foram discutidos ao longo do ano, e os presidentes aprovarão os resultados dessas discussões”, disse.