Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Tribunais de Contas manifestam apoio às medidas econômicas do governo

Notícia

Tribunais de Contas manifestam apoio às medidas econômicas do governo

Relações Institucionais

Em encontro com o presidente em exercício, Michel Temer, membros dos tribunais de contas do Brasil propuseram aprimorar cada vez mais fiscalização e participar da discussão das medidas de ajuste fiscal
por Portal Planalto publicado: 18/08/2016 15h44 última modificação: 18/08/2016 16h01
Foto: Marcos Corrêa/PR Presidente em Exercício Michel Temer recebe os Presidentes dos Tribunais de Contas do Brasi

Presidente em Exercício Michel Temer recebe os Presidentes dos Tribunais de Contas do Brasi

Em encontro com o presidente em exercício, Michel Temer, nesta quinta-feira (18), no Palácio do Planalto, os presidentes dos Tribunais de Contas do Brasil manifestaram disposição para apoiar o governo nas medidas de ajuste fiscal. Essa foi a primeira vez que um presidente da República recebeu o sistema de Tribunais de Contas, apontou Valdecir Pascoal, presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) e conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE/PE).

“Foi um encontro histórico”, afirmou o conselheiro em entrevista ao Portal Planalto. “Viemos aqui nos colocar à disposição no sentido de colaborar com esse momento desafiador que o Brasil passa. Temos o desafio principal do ajuste fiscal, e os Tribunais de Contas têm essa competência para fiscalizar a boa aplicação dos recursos públicos”, completou.

O presidente da Atricon destacou ainda que o apoio ao ajuste fiscal se dá primeiramente com uma fiscalização “cada vez com mais rigor” pelos tribunais de contas da correta aplicação dos recursos públicos. No encontro, os conselheiros propuseram ao presidente Temer a participação dos tribunais na discussão das medidas em andamento no Congresso Nacional.

Pascoal afirmou que o presidente Temer elogiou o “comprometimento” dos órgãos de fiscalização. “Viemos com uma pauta republicana, o presidente gostou, fez uma grande manifestação no sentido de reconhecer nosso papel institucional e pedir o nosso apoio para a pauta do ajuste fiscal, para a pauta das concessões públicas e para a pauta da reforma previdenciária”, relatou.

O conselheiro ressaltou também que o governo tem demonstrado, na prática, a disposição para o diálogo. “O governo tem propiciado esse ambiente de diálogo institucional. Isso ficou claro na nossa reunião, ficou claro em recentes negociações no bojo do Parlamento, leis de iniciativa do Executivo, nós notamos que o governo estava disposto a negociar, a abrir o diálogo. Então está sendo uma coisa pregada nas palavras e também na prática”, finalizou.

Fonte: Portal Planalto