Você está aqui: Página Inicial > Acompanhe o Planalto > Notícias > 2016 > 08 > Temer pede dedicação a ministros contra o “amargor” do desemprego

Notícia

Temer pede dedicação a ministros contra o “amargor” do desemprego

Novo governo

Durante a primeira reunião de trabalho do governo definitivo, o presidente reforça a necessidade de formulação de políticas para a geração de postos de trabalho
por Portal Planalto publicado: 31/08/2016 19h05 última modificação: 01/09/2016 11h18

Em sua primeira reunião após tomar posse como presidente da República, Michel Temer pediu, nesta quarta-feira (31), empenho dos ministros em formular medidas contra o desemprego. Para Temer, a geração de postos de trabalho deve ser a primeira preocupação do governo.

“Há um certo amargor das pessoas, e isso nós vimos nas ruas, exata e precisamente em função do desemprego. Ora bem, no instante em que nós e a nossa política começar a gerar emprego, isso vai tirando o amargor”, disse Temer.

Em sua fala inicial aos ministros do governo, que foi transmitida ao vivo pela TV estatal NBR, o presidente disse aos auxiliares que uma nova fase do governo é inaugurada, com um horizonte de dois anos e quatro meses. Durante esse período, pontuou, todas as áreas deverão trabalhar para colocar o Brasil nos trilhos.

“Não basta que o presidente da República centralize as decisões e determine qual seja a forma de execução. Importa, sim, que os senhores tenham capacidade, como têm [e] já demonstraram isso, de conduzir as suas pastas com vistas a exatamente a esse critério, que daqui a dois anos e quatro meses nós possamos sair daqui com o aplauso do povo brasileiro”, afirmou.

Uma das ações determinadas pelo presidente é a criação de um grupo de desburocratização para simplificar os processos em cada ministério. Outra determinação foi que cada ministro atue junto às bancadas e aos seus respectivos partidos para falar da importância das propostas do governo, como o teto para os gastos públicos e a reforma da Previdência. “Nós temos de insistir junto às bancadas  e eu o farei pessoalmente  para que nós possamos ter a aprovação dessas matérias, pelo menos o teto, ainda neste ano.”

Durante a reunião, realizada momentos antes de Temer embarcar para a China, o presidente também pediu ajuda na divulgação da viagem, que tem como principal objetivo buscar recursos ao Brasil. Temer também determinou que os ministros sejam firmes ao contestar acusações de ilegitimidade do governo.

"É preciso muita firmeza. E, muitas vezes, a firmeza vem pela elegância, não pelo ataque", ressaltou.

Fonte: Portal Planalto